FLAGCOUNTER DE ALÔ VIDEOSFERA - LINK IN

LITURGIA DIÁRIA - COMECE O DIA FELIZ - CONGREGAÇÃO IRMÃS PAULINAS

LITURGIA DIÁRIA - COMECE O DIA FELIZ -  CONGREGAÇÃO IRMÃS PAULINAS
CLIQUE NA IMAGEM PARA ACESSAR A LITURGIA

19 de fev de 2015

Mensagem da Mãe de Piedade no dia 1º de Fevereiro de 2015


Queridos filhos!
Que a paz de Jesus, o amor do Pai e a luz do Espírito Santo resplandeçam sobre as nossas vidas. E sejam fonte de graça, de amor, de misericórdia e principalmente de redenção para todos nós.
Louvado e glorificado seja Jesus no coração de cada um dos filhos aqui presentes. O seu coração é o maior sacrário. É o sacrário onde Jesus realmente deseja estar, viver e reinar para sempre!
Na mensagem de hoje, vamos pedir a Deus, misericórdia para o Brasil. Olhamos para este país gigante e vemos a grande necessidade que existe no coração das famílias, dos jovens e das crianças. Há muito sofrimento dentro dos lares: falta de perdão, de oração e de comunhão com Jesus e com o próximo.
O demônio tem zombado terrivelmente da humanidade. Os pecados levam o ser humano a ter cegueira de espírito, cegueira espiritual. Há tanto sofrimento. São tantas as feridas visíveis na carne. São tantos os sofrimentos espirituais. Há tantos corações conturbados pela dor, pela tristeza. Vemos muitas lágrimas no mundo, especialmente na vida de nossas crianças. Vemos abandono.
No Brasil, vemos a cada dia crianças sendo abandonadas, rejeitadas; sendo esquecidas. Amor é proteção e não esquecimento. Amor é acolhida e não rejeição. Vemos as crianças sendo rejeitadas. Há tanto abandono dos inocentes. E se vive uma dor enorme.   A criança sofre esse abandono desde o primeiro momento em que vê a luz do mundo.
É por isso que vemos tanta frieza, tanta maldade.  A criatura é, então, capaz de cometer pecados bárbaros.
Tudo isso é consequência do abandono, do desamor, da falta de alicerce familiar, da falta de catecismo cristão na vida da família. Catecismo é quando falamos da religião, do Santíssimo Sacramento, da Eucaristia, da fraternidade, da comunidade, do respeito ao Evangelho, da vivência da Palavra de Deus. São essas coisas que nos direcionam a amar o próximo.
De que adianta a pessoa falar bonito, profetizar com lindas palavras, mas esquecer-se de fazê-lo com ações. O país de vocês é um país que ora, não podemos negar, mas é um país que precisa orar mais, principalmente os jovens, precisam despertar seu interesse pela oração, meus filhos!
Vemos muita inveja e até mesmo perseguição contra aqueles que estão fazendo o bem. Jesus fala no Evangelho, que a pessoa que faz o bem será perseguida, será invejada. A inveja é o que leva as pessoas a perseguirem os bons. A pessoa que tem inveja, fica cega e destrutiva. Daí a necessidade de começarmos a catequese com as crianças e orientá-las para que iniciem, desde já, um pequeno apostolado de vida de oração.
Vejam que coisa linda, logo no inicio do ano dedicado à paz e às crianças,  surge no Vale da Imaculada Mãe de Deus, Mãe de Piedade, um pequeno apostolado das crianças. Isso é sinal de fé! Isso é sinal de quem ouve a Palavra de Deus e a acolhe e a coloca em prática. Foi a Luz que inspirou vocês, que lhes deu essa linda graça de  começarem esse apostolado, incentivando as crianças. A oração da criança, do pequeno, do inocente, é um perfume oferecido a Jesus.
Eu gostaria que nesse apostolado, fossem incluídos os jovens. As crianças, em geral, se espelham nos jovens, mas este será o momento em que os jovens também se espelharão nas crianças. Quando o jovem vê uma criança com seu pequeno terço nas mãos, e essa criança começa a graça de orar esse pequeno terço, isso vai ser uma das mais lindas evangelizações para os jovens e para os adultos, porque vem do menor. E Jesus dedicou este ano às crianças. Olhamos para as crianças e vemos que estão sendo abandonadas, maltratadas, negadas e rejeitadas. Mas, será delas que, de repente, surgirá a grande graça para os jovens e para as famílias, para o povo de Deus na Terra.
As crianças estão iniciando o seu pequeno apostolado de evangelização no ano dedicado a elas, no ano da paz. Isso é um exemplo de fé!
Enquanto o ser humano estiver apegado às migalhas do demônio, fixado nos interesses da Terra, ele não produzirá frutos. As pessoas não assumem, mas são demasiadamente apegadas às pequenas coisas.  As coisas do mundo são passageiras. De repente, Deus olha para você e diz: “Filho! Eu quero você hoje comigo!”. E você não vai levar o que tem e possui sobre a Terra. Tudo ficará aqui. A única coisa que você levará consigo é uma alma linda para se encontrar com Deus. E essa alma linda vai estar revestida das boas obras, das obras edificantes e edificadoras, daquilo que você fez, enquanto Deus permitia a sua passagem sobre a Terra. É a sua alma bonita que vai ao encontro de Deus, que vai ao encontro daquele bom Pai, daquele Pai misericordioso.
No ano dedicado aos pequeninos, eles tiveram por unção de muitos pais, a graça da formação do pequeno apostolado. É um ano de vitória para nós, porque é o ano da oração das crianças, das crianças que oram pela paz, que oram pelo gigante que vocês amam que é a sua pátria, o Brasil. É o ano das crianças que oram pela conversão das almas do povo desta nação e do mundo.
O mundo precisa se despertar e ascender a chama do Espírito Santo. Tudo está conturbado pela dor. Você olha para a família e a vê cheia de cicatrizes. Você olha para os jovens e os vê cheios de cicatrizes. Você olha para as crianças e as vê cheias de cicatrizes. Você olha para Terra e vê que nada está em equilíbrio. Tudo acontece de forma excessiva, para mais ou para menos.  Precisamos  acreditar e viver a Palavra de Deus. O que estamos vivendo — as dificuldades familiares e os sofrimentos temporais — são consequência da ganância, que é um pecado gravíssimo.
Jesus nós alertou quanto a isso. Pense num sopro, que é a Palavra de Deus. Nesse sopro Jesus nos alertou quando disse: “A obediência edificará e a desobediência destruirá!”.  Vamos fazer novamente uma reflexão, que eu já havia feito com vocês. Notem o quanto a desobediência é maior do que a obediência. É por isso que tudo está sendo destruído: a família, o jovem, a criança, a fé!
Temos fé porque temos Deus arrebanhando almas. Temos a Misericórdia Divina arrebanhando almas. Temos o Céu que traz o sopro da verdade. Essa é a verdade que  as pessoas têm medo de anunciar.  O ser humano tem medo de falar daquilo que é a verdade, daquilo que é a graça, daquilo que é o acontecimento real.Não precisamos ter medo de falar daquilo que está acontecendo agora. Mas temos de ter medo de nos acomodarmos diante da falsidade e da mentira, e acordarmos diante de um pesadelo, como o que a humanidade já está vivendo.
Devemos, isso sim, ter coragem de anunciar a verdade. Falar a verdade é a missão do cristão.Inclusive Jesus fala isso no Evangelho. Temos de ser anunciadores da verdade. Nós temos que estar dispostos, os pais, as mães, os leigos, os religiosos, a Igreja, os sacerdotes. Todos têm de anunciar Cristo. Cristo é a verdade! A verdade é Cristo! Cristo deixou para nós as pegadas dos alicerces fortes, dos alicerces santos.
Jesus não deixou deslizes, Ele deixou pegadas fortes para que seguíssemos os seus passos. Mas, de forma tão triste, a humanidade deixou de seguir os passos de Jesus.  São tão poucos os peregrinos, os caminhantes dessas pegadas misericordiosas de Jesus.
Mas temos o Céu que olha por nós, o Céu que vem até nós, que clama por conversão, por oração. Esse Céu que clama por obediência! Mesmo estando diante desse Céu, diante dessa luta do Céu, vemos que o inimigo tenta nos amedrontar com as suas sombras de dúvidas, de incertezas, de medos, de receios. Quantas vezes temos medo daquilo que nos traz a santidade. Quantas vezes acontece de você pegar o rosário e dizer: “Eu tenho medo de não conseguir orar!”. Vejam só que tristeza: o demônio leva as pessoas a terem medo de tudo, até mesmo daquilo que lhes faz bem.
Mas, o ser humano deveria agir de forma diferente, deveria pegar o rosário, e dizer: “Feliz sou eu que oro, porque levo a minha vida na presença de Deus, na graça de Deus!”. O demônio é tão traiçoeiro, que tenta induzir vocês a não viverem o que é bom. Tenta colocar medo em vocês, mas as coisas de Deus são grandes e trazem para nós providências tão edificadoras. Quando estamos nas mãos do Senhor, somos pequenos instrumentos conduzidos pelo Senhor!
O Senhor é a nossa arca, a nossa aliança, a nossa vitória. Somos tomados pelas mãos do Senhor. Que coisa linda, não é meus filhos? Durante uma mensagem como esta — que eu lhes trago — somos tomados pelas mãos do Senhor: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.
O que é a paz? O Pai, o Filho e o Espírito Santo! Somos tomados pela paz. Somos guiados pela paz. Deus irá sempre nos direcionar a dar passos em direção ao caminho do bem e da paz!  
O seu “sim” pertence a você. O “sim” que você tem em sua vida é o “sim” que você dá ao Senhor.Ninguém pode ganhar o Céu por você. As almas santas podem ser intercessoras para a conversão das outras almas.  Você pode conduzir o seu pensamento a um grande santo e pedi-lhe que interceda para que você seja humilde e capaz de seguir os passos dele. Mas ganhar o Céu é uma tarefa exclusivamente sua.
É por isso que Deus se preocupa tanto conosco, pois somos nós os únicos responsáveis por alcançar o Céu. Que fique claro para nós aqui, neste ano do lindo apostolado das crianças, neste ano da paz, a importância dessa grande luta pela conversão do Brasil e do mundo. Essa luta se faz com a oração. A oração tem o poder de transformar aquilo que é difícil, e de realizar aquilo que é impossível.
Hoje vemos o impossível. Quando você olha apenas com os seus olhos humanos diz: “Mas quem pode mudar o Brasil?”. Se nesta nação, que é apenas uma parte do mundo, vemos tantos sofrimentos, imaginem como está o resto das nações, a humanidade inteira. Aos olhos humanos é impossível mudar o mundo, mas Deus pode fazer isso no segundo em que você respira. Deus é a nossa vitória!
Cada um vai se colocar diante dessa vitória que é Deus e pedi-lhe que tenha compaixão e misericórdia de todos nós.
Com grande alegria eu quero abençoar a todos os filhos.

Neste momento, Nossa Senhora abençoa a todos, enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”
 Queridos filhos!
            Eu abençoei carinhosamente a todos os filhos, aos aniversariantes e aos romeiros aqui presentes.
Hoje o Céu mostrou para nós o grande caminho da santidade, que é Jesus. Mostrou a grande necessidade de nos movimentarmos — no silêncio de nossos corações — em direção a esse caminho maravilhoso que Jesus é para todos nós.
Jesus está abençoando as crianças por esse apostolado que se inicia. Está também abençoando às famílias aqui presentes, à Igreja, ao Santo Padre.
Vamos colocar nas mãos de Jesus um pedido de paz para o Brasil, um pedido de paz para as famílias, um pedido de paz para as crianças e para os jovens. Vamos também pedir a Deus pela conversão. 
Olho para vocês aqui hoje, filhos, e acolho os seus pedidos, acolho as necessidades de vocês. Eu sei que o coração de vocês tem muito para receber a partir do momento em que compreendem que Deus é maior do que as suas necessidades. Só compreendemos que Deus é maior, quando vivenciamos o milagre da conversão.
Que Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo — que a Trindade Santa — realize o milagre da conversão na vida dos aniversariantes deste dia e na vida de todos vocês.
A quem me ofertou estas flores belas e lindas, lhes digo que as vou entregar a Jesus como prova de amor de cada um de vocês.
O Céu me chama. Eis aqui a Serva do Senhor, a Mãe de Deus, a Mãe de Piedade!

FONTE:

Mensagem da Mãe de Piedade no dia 03 de Janeiro de 2015

Queridos filhos!
Primeiramente desejo-lhes a paz, neste ano da paz, também  dedicado a nossas crianças!
Este é um ano em que teremos de ter muito zelo pelos nossos pensamentos e palavras, porque será um ano de fortes perseguições do demônio na vida do povo de Deus. A grande missão será a de zelar pelos lindos santuários criados pelos Céus. É preciso incluir nas orações de vocês, de forma muito especial, o Santo Padre. Este é o ano da grande graça da oração pela paz. Mas, sabemos que, se precisamos da paz, é porque está vindo uma grande tempestade de perseguições do demônio. Lembrem-se sempre disso!
Vocês entraram no ano da paz respirando a paz, e vão precisar de paz para vencerem a perseguição do demônio neste ano, que será fortíssima contra os filhos de Deus.  É um ano de muita oração, de muito zelo pelas coisas do Céu! É um ano de muito cuidado com as coisas do Céu! Porque você é responsável pelas coisas de Deus! Você é a grande riqueza de Deus.
Eu lhes alerto hoje na primeira mensagem depois da grande abertura do ano da paz: cuidado com as suas palavras, com seus pensamentos. Tivemos o ano de 2014, dedicado à graça, ao sacrifício e à santidade. Foi um ano de grande sofrimento temporal. Começamos agora o ano dos grandes sofrimentos materiais e espirituais.
É impressionante o que Jesus disse para mim: “Mãe os dois sofrimentos virão ao mesmo tempo, porque é o sofrimento material que mais desequilibra a espiritualidade do ser humano.”.
Este é um ano no qual vocês devem estar alertas! Comecem a ter mais cuidado, a ter mais zelo. Vocês não estão aqui por acaso. O tempo de vocês está escasso, principalmente no sentido de viver a misericórdia! De viver esse pouco de tempo em que Deus ainda estará alertando o mundo. Ainda temos uma segurança que é a Palavra de Deus.
A mãe vai criando o filho, vai educando o filho, mas um dia ela deixa o filho sozinho. Naquele momento em que o filho fica sozinho, ele sente muita fragilidade, por mais forte que seja.
Deus tem um plano para nós. Eu, como Mensageira, como Medianeira, recebi de Deus a missão de conduzir vocês até certo ponto. Desse ponto para frente, vocês vão ter de caminhar sozinhos. Temos de ter preparação! Este ano da paz, dedicado às crianças, nos chama a essa preparação. A situação do mundo não é uma situação boa, não é uma situação tranquila. É uma situação de muito pecado, de muito sofrimento.
O demônio está zombando da alma e do coração dos filhos de Deus. Não é uma situação fácil! Não é uma situação normal! Estamos num lugar sagrado, num lugar que já é um santuário. Cabe a cada um o compromisso de zelar por este santuário em todos os sentidos. Deus nos dá a liberdade. Você tem a sua liberdade. Este não é mais o momento de você perguntar para o Céu o que deve fazer.
Você sabe o que é certo.  Você sabe o que é errado. Sabe o que é vontade de Deus e sabe o que é vontade humana. Sabe o que é plano de Deus e sabe também o que é perseguição do demônio! Chegou o momento de vivermos o alerta! Não é mais hora de procurarmos orientação. Já temos toda a orientação! Toda a catequese que poderíamos ter, o Céu já nos proporcionou em abundância.
Se fecharmos os olhos, iremos ver que, em matéria de preparação, o Céu já nos deu um oceano de graças; nos deu um oceano de bênçãos! São muitos os ensinamentos que precisam ser colocados em prática. Chegou a hora da grande verdade! Chegou o grande momento! O sofrimento realmente abalou e abala o mundo.
Precisamos nos colocar mais na presença de Deus e nos preocupar mais com a alma. A tendência das pessoas é preocupar-se com a matéria, sempre! A primeira manifestação da vida humana ocorre na matéria. Mas a matéria não está em primeiro plano. Deus primeiro fez a matéria, mas Ele deu vida à matéria! Então a vida ficou maior do que a matéria! Temos que colocar nossa vida em primeiro plano.
Este é o ano da paz, dedicado às nossas crianças.  É um ano de muitas responsabilidades. O povo de Deus, os filhos de Deus na Terra, estão precisando de muita oração, de muita unção.
Jesus caminhou com os apóstolos até certo ponto. Chegou, então, um ponto em que eles achavam que estavam preparados. Foi nessa hora que eles viram que não estavam preparados. Foi nessa hora que eles negaram Jesus! Eles entregaram Jesus! E foi nessa hora que eles viram que não estavam preparados, mesmo tendo caminhado com Jesus todos os anos de ensinamento, de catequese.
Chega um momento em que você acha que está muito preparado, mas é a hora em que você está menos preparado! Porque é a hora dos ataques maiores, é a hora em que o demônio tenta mais! Então você tem de ter muita sabedoria, tem de ter a paz de Deus.
O que é Deus? Pai, Filho e Espírito Santo.
O que é o ano da paz? É o ano de Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo. Este é o ano em que precisamos ter muita responsabilidade. É tão bonito vivermos esta brisa mansa, e pensarmos assim: é a paz! Mas para alcançarmos essa paz, vamos passar por coisas horríveis! Então, temos de ter muito zelo, muita confiança em Deus. A partir do momento em que você confia em Deus, tudo dá certo! A partir do momento em que você confia mais em você, tudo perde a essência. A grande confiança de cada um é Deus. Depois que confiamos Nele, adquirimos confiança em nós! Temos de ter sabedoria e discernimento. Estamos apenas dando inicio a uma grande batalha pela paz, a uma grande luta pelas nossas crianças.
Por que Jesus dedicou este ano às crianças? Nós sabemos o motivo!
O que pode acontecer se o mundo não respeitar as crianças? Pode acontecer o pior com toda a humanidade.
Jesus disse: “Ai daquele que não respeitar um menor, uma criança!”. Ela merece, sim, ela merece todo nosso respeito!
Este ano dedicado às crianças tem tudo para ser um ano de vitórias para quem deseja a paz. Mas a pessoa tem de ter paz no coração, tem de ter o desejo de paz. Deus nos deu liberdade de escolha! Cada um vai seguir da forma que desejar! Deus não vai obrigar a ninguém! Ele lhe deu liberdade!
Por isso é que este é o ano da paz, o ano de Deus — Pai, Filho e Espírito Santo — que nos dá liberdade em nossos atitudes, em nossas ações, em nossas palavras, em nossas escolhas. Deus é liberdade! Não pensemos que Ele vai nos sufocar, mas temos de estar dispostos a nos dedicarmos à realização do plano de Deus.
O que é o plano de Deus em nossa vida?
Será que em algum momento de sua vida Deus lhe permitiu ver isso?
Se pudéssemos ver o tamanho da nossa responsabilidade, talvez não aguentássemos o peso da cruz! Deus é tão bom que não nos deixa ver o tamanho da responsabilidade, principalmente para muitos corações.
Os missionários, os que me veem, o Santo Padre e os sacerdotes são os alvos que mais precisam ser fortes! Os mais perseguidos serão aqueles que profetizam a realidade, a verdade, as coisas do Céu. Eles têm de se manter firmes!
Mas a maior parte da humanidade está entregue aos deslizes do demônio. Não tem preparação, não consegue absorver a graça com precisaria ser absorvida.  Grande parte da humanidade  está imersa em uma vida de erros, em uma vida de pecados! Quando a pessoa está na vida do erro e do pecado, não consegue medir as consequências do que está fazendo. A pessoa fica cega.
Neste ano da paz veremos muita cegueira. Já no início do ano da graça começamos a ver muitas pessoas sofrendo tentações e perseguições do demônio que as levaram à cegueira espiritual. E neste ano de 2015, essa cegueira tende a aumentar.
Você tem de prestar mais atenção à Palavra de Deus, porque é ela que nos direciona. Deus nunca nos deixa sem direção! Não precisamos estar preocupados com cair em erros. Só erraremos se quisermos errar. Se quisermos seguir a Palavra de Deus, os ensinamentos do Céu, nós não precisamos ter medo de errar. Vamos acertar porque o Céu nos conduz na direção daquilo que é certo e nos leva ao encontro da verdade.
Por ser este um ano dedicado à paz, isso indica que vai ser um ano difícil. Não pense que este será um ano de paz! Pelo contrário, paz é o que vamos precisar para vencer este ano difícil! O mesmo aconteceu o ano passado, no qual foi preciso da graça para que pudéssemos vencer o sacrifício. Jesus não dedicou este ano ao sacrifício, porque Ele já havia dedicado o ano passado ao sacrifício (à graça e à santidade). Ele dedicou este ano à paz, por ser um ano que tende a apresentar sofrimentos ainda maiores do que os do ano passado. É por isso que Ele está pedindo paz.
Quando chegava a hora de Jesus morrer na cruz, aconteceu algo lindo. Ele se retirou e pediu paz ao Pai. Ele está fazendo algo semelhante conosco. Acho bonito o que Jesus está fazendo conosco. Ele deixa claríssimo que estamos tendo a visão da paz porque o sofrimento vai ser grande! Precisamos ter noção de que vamos precisar de paz! Grande é o sofrimento nas famílias, na vida dos jovens, no Brasil e no mundo! O sofrimento será imenso. Ele pediu essa paz para que nos tranquilizemos, pois podemos contar com Deus.
O que foi que Jesus nos disse? “Se temos Deus, até a sombra de uma árvore é suficiente para nos abrigar”. Isso, se você  tiver Deus. Quando temos Deus,  superamos os obstáculos! Mas, a pessoa que se perder de Deus não vai suportar. Vai ser derrotada. Vai se fragilizar, se enfraquecer.
Ao dedicar o ano à paz, Jesus o dedicou também à Santíssima Trindade, porque paz é a Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo. Fez isso porque vamos precisar demais de unção, de preparação, de caminharmos mais sabiamente, de pensarmos com mais sabedoria. Vamos precisar de pedir ao Espírito Santo zelo pelos nossos pensamentos, cuidado com as nossas palavras, com os nossas atitudes, com as nossas ações. A mão que constrói pode também destruir!
Temos de ter zelo, pois, o mesmo “sim” que você deu a favor de Deus, se não tiver cuidado, pode dar contra! Foi o que aconteceu com Jesus naquele momento em que Ele estava prestes a morrer.
Jesus deixou a Misericórdia para nós. E mesmo na mão daqueles (apóstolos) que vacilaram, Ele colocou a graça do perdão, eles se edificaram e foram os instrumentos que construíram a grande rocha da nossa fé que é a Igreja de Jesus Cristo.
Temos a graça de saber que Deus reconhece a nossa fraqueza, mas Ele quer que superemos essa fraqueza, que vençamos essa fraqueza. Se cair uma vez, você levanta. Se cair duas vezes, vai levantar com mais dificuldade. Mas se estiver sempre caindo, você vai ficar mais caído do que levantado! Temos de ter muito zelo. Quando você se levantar, se levante e não deixe que as migalhas do demônio lhe derrubem novamente.
Temos uma missão muito séria neste ano, filhos! Precisamos ser vitoriosos. Eu estou com vocês, como Mãe, não só como Mensageira, mas como Mãe, para ajudá-los a carregar esse grande fardo de batalhas. Mas, com as graças e bênçãos de Deus sobre nós, chegaremos à vitória.
Com grande alegria eu quero abençoar a todos os filhos!
Neste momento, Nossa Senhora abençoa a todos, enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”

Queridos filhos!

Eu abençoei carinhosamente a todos os filhos!

Que Jesus abençoe a todos os aniversariantes deste mês, que abençoe também aos jovens, aos adolescentes. Que Ele lhes transmita muita paz!

Tivemos hoje um grande alimento, que é a Palavra de Deus. Tivemos um grande ensinamento, depois da abertura do ano da paz, nessa mensagem de hoje! Fica para nós a lição de que precisamos orar com mais sabedoria. Precisamos ter muito zelo pelas coisas do Céu, por nós mesmos!

Quando eu falo do zelo pelas coisas do Céu, não me refiro à natureza, à Terra, mas ao que existe de mais sagrado para Deus: os seus filhos! Somos responsáveis, quando construímos e quando destruirmos, quando fazemos o bem ou quando fazemos o mal.

A chave da salvação está em nossas mãos. Jesus a entregou a cada um de nós quando Ele morreu. Ele nos deu essa chave e nos disse: “Olha! Esta chave abre o reino de Deus para você!”.
Que este ano da paz, dedicado às nossas crianças, seja um ano de mais luz, de uma conduta com mais sabedoria e menos tropeços. A estrada é longa, o caminho é estreito, mas se nos segurarmos nas mãos de Jesus, do Pai e do Espírito Santo, nada poderá nos afastar da caminhada digna do Pai, em construção do triunfo de meu Imaculado Coração - que será o reinado da paz sobre a Terra. Lembrem-se sempre, principalmente agora, que vocês fazem parte dessa caminhada com Maria e com Jesus.
A quem me ofertou estas flores mais belas e lindas, lhes quero ofertar o meu Coração de Mãe.

Os pedidos de todos vocês já estão entregues nas mãos de Jesus.

O Céu me chama. Eis aqui a Serva do Senhor!
 FONTE:

Mensagem da Mãe de Piedade no dia 24 de Janeiro de 2015


Queridos filhos!

Primeiramente, eu quero desejar, de todo o meu Coração Imaculado de Mãe, que vocês, filhos peregrinos, romeiros, estejam aqui presentes na paz. 
O Brasil e o mundo precisam tanto da paz. Quando falamos do Brasil, quando falamos do mundo, estamos falando de corações, de almas, que verdadeiramente precisam da paz. Porque o ódio, a violência e a maldade tristemente têm sido algo que sai das mãos das pessoas, por não saberem viver essa paz, que é Deus.
Neste ano da paz, Jesus nos convida com imenso amor a evangelizar, orando pela paz. Pedimos tantas coisas ao Céu. Pedimos o pão. Pedimos a água. Mas, muitas vezes, esquecemos de pedir o mais sagrado, que é Deus no meio de nós, Deus na nossa vida, na nossa família, no país que você ama.
O mundo precisa viver essa paz, abraçar essa paz. O Céu tem nos alertado quanto aos tempos difíceis, às fortes tribulações, ao apego doentio do ser humano à carne, à matéria, às coisas da Terra.
Eu gostaria tanto que meus filhos fossem autênticos, no sentido de olhar e proclamar dizendo: A minha maior riqueza é Deus! O meu maior tesouro é Deus!
De que adianta o mundo ter tudo e não ter a paz de Deus, não respirar a comunhão com Deus. De que adianta termos em abundância a água e o alimento, se  estamos famintos do Pão do Céu, da Palavra e da oração.
Onde está a felicidade das crianças no ano dedicadas a elas?
Onde está a alegria dos jovens? Esses jovens que já perderam a esperança, que perderam a confiança de que tudo pode ser melhor, de que tudo pode ser diferente. Eles olham e se arrastam diante de migalhas, que são as consequências dos prazeres da matéria. Eles se esquecem de que seu corpo é o templo do Espírito Santo, que seu corpo precisa estar em estado de graça, para que a sua alma resplandeça em cada gesto. No sorriso ou nas lágrimas; em suas ações, em suas palavras ou em seu silêncio, no trabalho ou no descanso, Deus está sempre com você!
Na verdade, meus filhos, o mundo precisa encontrar esse Deus. Precisa abraçar essa paz linda vinda do Céu e silenciar! Precisa ouvir o silêncio do coração e ter a certeza de que nós podemos, precisamos e necessitamos fazer algo em construção de um mundo irmão.
Jesus nos ama tanto e faz tudo por nós. Mas vemos a frieza do ser humano com relação ao amor a Jesus, ao temor a Deus. Temos de fazer um exame de consciência e ver que nossos atos precisam ser atos que promovam igualdade, fraternidade e paz na Terra.
Somos nós, jovens, homens, mulheres e crianças — os filhos de Deus — que carregamos dentro de nós a graça e a capacidade de transformar este mundo em um mundo de paz. É por isso que a sua oração é tão importante. Pense o quanto o Céu lhes escuta; o quanto Deus escuta cada um de vocês, quando ora, quando silencia e escuta a voz do coração. Nesse momento você vê que Deus está com você. Com humildade, com simplicidade e com ternura, sabe que Deus escuta a sua voz.
Temos hoje aqui o Céu. Temos aqui a Palavra. Temos aqui o alimento. Temos aqui a graça. A maior alegria de um peregrino, de um romeiro, é a sua busca por tudo aquilo que constrói dentro de você a paz. Você pode andar por tantos lugares no mundo, mas não saberá o quanto Deus lhe ama, antes de ter a linda experiência desse amor que Ele tem por cada um de nós. Algo que me deixa muito feliz, filhos — mesmo diante das tantas tempestades que vamos viver neste ano da paz — é saber que todo peregrino, todo filho de Deus, que tem a graça de vir ao encontro da Mãe do Céu, tem a linda experiência desse Céu em sua vida. Tem aqui a Presença de Deus Pai, de Deus Filho e de Deus Espírito Santo. É uma suavidade, é uma entrega diferente!
Deus está sempre nos mostrando que precisa de operários bons, de filhos fiéis. A messe é grande demais. A nossa batalha é grande demais. Quando falamos da grande batalha, nos referimos à destruição que se vê no mundo. Ao contemplá-la, você até perde as forças para caminhar. É por isso que a messe é grande. É muita batalha. É muito sofrimento. É muita destruição no mundo. É o orgulho destruindo. É a ganância destruindo. É a inveja destruindo. Se olharmos apenas para esse lado da batalha, todos nos prostramos. Mas quando olhamos para Deus, adquirimos a força vindo do Céu. É uma força tão grande, que quem a possui não tem medo de nada. Pense na maior força do mundo! É a força de Deus em sua vida!
É por isso que o romeiro, o peregrino, e todo aquele que serve a Deus não precisa ter medo. Tem de ter força. Quando o Céu nos pede alguma coisa, devemos obedecer. Hoje vocês se reuniram aqui e meditaram sobre a linda missão que Deus me confiou através do Arcanjo.  O Arcanjo disse aquelas palavras tão lindas ao meu Coração. São essas as palavras que eu, Maria, hoje estou trazendo ao coração de vocês.
É grande a nossa felicidade quando vivemos e colocamos em prática o que Deus nos pede. É grande a nossa felicidade quando dizemos: “Eu sou operário do Senhor!”. Então você não precisa ter medo. Mesmo que a messe seja grande e os operários poucos. Mesmo que o desafio seja para poucos. Mesmo que a missão seja para poucos. Quando Deus lhe diz: “Olha, preciso de você!”. Esteja disposto a falar: “Eis-me aqui Senhor!”. Não ache que você é fraco. O mais bonito é que Deus lhe faz forte. Às vezes, quando Ele lhe pede alguma coisa você responde: “Eu não tenho condições, as perseguições são muito grandes!”.
Quanto mais perto estivermos do triunfo do meu Imaculado Coração, mais os bons operários vão passar por provações e sofrer. Mas Deus não dá uma missão a qualquer filho, a qualquer soldado. Primeiro Ele prepara você. Ele lhe fortalece e lhe reveste com a veste branca do Espírito Santo. Envolve você com toda a graça. Ai, então, você adquire condições de ir adiante, filhos! Que fique na vida de vocês esta mensagem de força da Mãe de Deus. Que vocês não tenham medo de dizer “sim”.
Deus precisa de você agora. Se você esperar para manhã, pode ser tarde demais. Quantas pessoas estão precisando de sua oração. Quantos jovens, quantos idosos, quantas crianças estão precisando do seu carinho, do seu amor.
Jesus disse: “não tenha medo”. Não tenha medo, tenha fé! Que a fé brilhe! Que a fé seja a força! Que a fé seja a aliança! Que a fé seja a vitória! Que a fé seja a vida para todos nós!
A única coisa que eu tenho certeza é que a fé muda a cada um. A fé é Deus agindo em nós, para que tenhamos toda a confiança na ação de Deus, para que tenhamos essa confiança grande e sublime em nosso coração. Quando permitimos que o Céu faça em nossa vida maravilhas, o Céu faz maravilhas! Nada poderá destruir você. Nada poderá lançar-lhe ao chão. Porque Deus é maior!
Este é o ano da paz, o ano da vitória! Já tivemos um ano dedicado ao grande conteúdo do amor de Jesus derramando graças. Este ano é dedicado ao próprio Jesus: à paz! É Jesus quem vai transformar e lapidar a vida de todos vocês, sempre.
Então, se encha da graça de Deus e se permita ser um verdadeiro servo do Senhor.
Com alegria e com muito amor, eu quero abençoar a todos os corações que foram hoje escolhidos pelo Pai, pelo Filho e pelo Espírito Santo, para estarem aqui sob o manto da Virgem Mãe.
Neste momento, Nossa Senhora abençoa a todos, enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”
Queridos filhos!
Eu abençoei carinhosamente a todos os filhos, a todos os corações pequeninos que estão presentes aqui — às crianças do mundo inteiro — para que sejam protegidas pela linda misericórdia de Jesus. Que Deus conceda-lhes a serenidade, a sabedoria e a paz. Que vocês reflitam sobre esta riquíssima mensagem, na qual tivemos a grande felicidade de experimentar a bondade de Deus, e ao mesmo tempo conhecer a sua justiça, que hoje está agindo no coração de todos. Se você for uma alma doce e serena que semeia flores, você vai colher tanto perfume. Porque a justiça de Deus será feita na Terra.
Não queira ser uma alma amargurada, cheia de espinhos, porque senão você vai colher muita tempestade e dor. Jesus lhe chama para ser uma alma bonita, para que você tenha esta brisa mansa no seu coração.
Parabenizo hoje ao meu filho Gerson que completou seus anos de vida. Que Deus lhe dê a graça de continuar sempre tendo uma alma cheia de unidade e caridade. O valor de um filho está dentro de seu coração. Jesus fala, que o homem não é aquilo que parece ser, mas aquilo que verdadeiramente é. O grande valor que temos está dentro de cada um de nós. Por isso, parabéns!
Que Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, guarde, ilumine e proteja a todos vocês.
Agradeço a quem me ofertou estas belas flores e as ofereço à Sagrada Família, pedindo proteção para todas as famílias da Terra.
O Céu me chama. Eis aqui a Serva do Senhor!
FONTE:



14 de fev de 2015

Mensagem da Mãe de Piedade no dia 07 e 08/02/2015


MENSAGEM DO DIA 07 DE FEVEREIRO DE 2015

Queridos filhos!
Iniciamos esta mensagem com grande sabedoria no ano da paz. A maior sabedoria vem daquele que é a paz: Deus!
Precisamos da sabedoria em um mundo onde tem faltado a compreensão e o discernimento. Neste mundo tem faltado o respeito, a obediência e o temor a Deus.
Quando se fala da sabedoria, se fala daquele que é Pai, Filho e Espírito Santo. Precisamos dessa linda paz de Deus.  Todos precisam de paz, inclusive os jovens, os missionários e as crianças — neste ano dedicado a elas. As crianças estão dando seu exemplo de oração e de amor. Mostram que são mais fortes do que podemos imaginar. Assim são as nossas crianças!
A sabedoria de Deus precisa entrar em nosso coração, em nossa comunidade fraterna, e retirar todas as barreiras que lhes impedem de serem santos e felizes nesta comunidade. Temos aqui uma linda missão de santidade como família. O mundo precisa acender essa chama do amor e do respeito ao próximo. Precisa olhar para o próximo e ver Deus presente nele.
Às vezes, quando você olha para o seu irmão, a primeira coisa que você consegue ver, é aquilo que seus olhos, seus ouvidos e suas palavras, naquele momento, levam ao seu pensamento. Nem sempre são as palavras que Jesus proferiu para todos, no sentido de amarmos uns aos outros, como Ele nós ama. Talvez quando você olha para seu irmão, você pensa em julgá-lo, criticá-lo. Você se esquece de olhar para ele e ver Jesus na pessoa dele.
Jesus fala que quanto mais a alma está doente, mais precisa de amor. Por exemplo, quando falamos de uma alma doente, estamos falando de uma alma gananciosa, cheia de inveja, cheia de ciúme. Assim é a alma doente.  Essa doença é pior do que uma chaga na carne. A primeira impressão é que a chaga na carne doe mais aos olhos humanos.  Mas quando vê a origem da chaga na alma, consegue perceber que doe muito mais do que a ferida sobre a carne. Nas palavras de Jesus: “Mil vezes ter uma chaga sobre as minhas mãos, do que uma só chaga sobre a vida de cada um dos meus irmãos!”. E hoje, a grande ferida é aquela chaga que mais traz sofrimento para as pessoas: o pecado.
Por isso, precisamos orar. Precisamos pedir ao Espírito Santo muita unção neste ano da paz. Este é o ano da presença da paz, da presença de Deus. Precisamos pedir ao Espírito Santo que venha nos auxiliar.  Sozinhos não conseguimos continuar, sozinhos não temos o discernimento necessário, sozinhos não temos como compreender, como entender o plano de Deus nos tempos de hoje.
Os tempos de hoje são tempos de tribulações, tempos de dores, tempos de sofrimentos. Estes são tempos nos quais a visão humana só foca na Terra. Mas, a criatura precisa pensar mais no Céu. Inclusive quando falamos da misericórdia, do tempo da misericórdia, falamos do tempo em que Jesus quer nos aproximar mais do Céu. Ele nos mostra o tamanho da Misericórdia Divina, principalmente na hora da nossa morte. Mostra como Ele terá misericórdia da alma que ora o terço da misericórdia, da alma que pensa e vive a misericórdia!
O ser humano tem focado os seus olhos só no mundo. Ao focar os seus olhos apenas no mundo, a pessoa perde o que tem de mais importante que é a sua fé. Sem fé, as pessoas só conseguem ver a matéria. Começam a achar que, depois que morrer, são somente pó. As pessoas sem fé se esquecem de que têm um sopro de vida. As pessoas sem fé se esquecem de que Deus, quando fez a forma deles, eram pó, mas que a vida veio de Deus para nós.
Tudo que olhamos tem brilho. O ser humano não é apagado, ele tem brilho. Pense bem! Quando você vê uma alma que está no momento da sua entrega para ir até a Casa do Pai, vê uma alma que tem brilho. Temos o brilho de Deus em nós. É esse brilho que é a imagem e a semelhança de Deus. Precisamos preservar esse brilho e falar mais sobre esse grande amor de Deus em nós, e por nós. É para isso que vivemos a Misericórdia Divina. Que coisa linda!
Será que ao entrar aqui nesta capela, tão simples, você sente a presença da Misericórdia?
Esta capela nos mostra a presença da Misericórdia neste Vale há tantos anos. É uma fonte de amor de Deus para cada um de nós. Mesmo para a pequenez de muitos. Quando Jesus caminhou com os apóstolos, tinham os que foram fiéis, e os que não foram. Assim é na vida de todos nós, vamos encontrar aqueles que são fiéis, e vamos encontrar sempre aqueles que não são fiéis a Deus. Por algum motivo, eles se desviam da graça. É muito triste você se desviar da graça, principalmente quando sabe que ela existe, quando tem consciência dela. É a mesma coisa de um filho que sabe que tem uma mãe, que sabe que tem um pai, e nega isso. Esse filho sofre muito, por que sabe da existência dos pais, ele não é cego, mas nega essa verdade.
Quem vive nos tempos de hoje — que são os finais dos tempos — é muito feliz, pois estes são tempos em que a Misericórdia de Deus nos faz fraternidade. A pessoa que vive essa graça é muito feliz. Mas quem não a vive, mesmo estando aqui, torna-se uma alma triste. Porque está diante da Misericórdia em um momento em que todos estão sedentos de fraternidade.
Neste momento, o Brasil, o mundo, cada alma e cada coração, cada filho de Deus sobre a Terra, tem sede de fraternidade! Todos estão sedentos da comunhão com Jesus através do irmão. Isso é justamente o que a gente vive aqui! É essa comunhão, esse prazer lindo de saber que Jesus nos traz essa unidade. Temos aqui essa unidade, essa presença do Espírito Santo, que nos traz Jesus, que nos traz o amor do Pai, tudo isso através do lindo mistério da Misericórdia Divina. Por isso, somos felizes!
O plano de Deus aqui é como um fermento. De nada vai adianta os cegos quererem prejudicar a luz! Quem vai sair prejudicado é o próprio cego, porque a luz é o fermento. Quanto mais os cegos quiserem prejudicar, mais luz haverá. Já tivemos varias provas de que, quanto maior a tempestade, maior a proteção de Deus. Quando você se encontra fragilizado, Ele lhe toma pela mão, lhe faz a criatura mais forte de todas as criaturas. Isso acontece quando você está sempre em oração.
Deus pede constantemente estas coisas: oração, Eucaristia e silêncio. Vamos ter de viver no ano da paz, com muito silêncio. Tenho imenso amor à palavra de Jesus que nos ensina a silenciar. Porque não teremos respostas para os enormes sofrimentos que veremos na Terra! Não teremos palavras que justifiquem a dor dos filhos de Deus na Terra. Mas teremos o silêncio e a oração. O silêncio e a oração nos confortarão. Pense no que Jesus lhes está dizendo.  Seremos confortados pelo silêncio e pela oração. Quanto mais murmúrios, mais dor. Quanto mais silêncio, mais graça, mais vitória, mais proteção. Então, em suas mãos está a graça de ser feliz no ano da paz.
Se você está hoje preparando bem o seu coração — que é o templo do Espírito Santo, o maior templo que existe — você será feliz! Porque você está trabalhando a terra mais sagrada que existe: seu coração, sua alma. Se você está trabalhando para trazer só coisas boas para dentro de seu coração isso vai fluir e você colherá tanta ternura, tanta bondade de Deus, que conseguirá sobreviver as tempestades de dor. Você vencerá!
Eu sei que existem muitos filhos que estão passando por muitas tempestades de dor, muitas! A tempestade de dor está vindo em direção a muitos. Mas, com oração, com silêncio, vocês já são vitoriosos. Não é que vão ser vitoriosos, vocês já o são! Já é um prodígio, quem silencia.  Já é uma vitória, quem ora. Jesus nos ensina a orar e a vigiar para não cairmos nas tentações do inimigo. Ao orarmos e vigiarmos, temos o poder de Deus, a Misericórdia de Deus. É a oração que nos fortalece. Com a oração, temos a graça de viver cada dia mais a proteção de Deus sobre as nossas almas e corações.
Com grande alegria, Eu quero abençoar a todos os filhos. 
Neste momento, Nossa Senhora abençoa a todos, enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”
Queridos filhos!
Eu abençoei carinhosamente a todos os filhos.
Deus seja louvado e glorificado a todo o momento no meio de nós. É o Santíssimo Sacramento em nós, é Jesus, Aquele que quer reinar para sempre em nossas almas.
Foi esse o grande ensinamento da mensagem de hoje, dessa grande catequese. Jesus nos faz um forte alerta, tanto com relação a quem vive a graça, quanto a quem não a valoriza. Também alerta aos que perseguem o Céu. Na verdade, quando você abraça um “sim”, tem de ser fiel a esse “sim”. Tudo aqui é pelo Céu, a nossa vida, os nossos dias, as nossas orações, os nossos testemunhos. Tudo é pelo Céu! E o Céu vê tudo que a gente faz: nossos pensamentos, nossas palavras, nossas ações. Conhece a cada um de nós, melhor do que nós mesmos nos conhecemos. Sabe das nossas transparências, dos nossos desejos, das nossas necessidades matérias, espirituais e temporais. Por isso, temos necessidade de viver mais a mansidão, o silêncio e a oração. A oração tem que ser o fermento da criatura, e a fortaleza do seu “sim” aqui na Terra! É pela oração que Jesus sempre lhe conduz da forma mais doce e serena.
Quero abençoar aos aniversariantes que estão aqui presentes. Que Deus ilumine a vocês.
Peço a Deus que abençoe às minhas filhas Lia e Maria Salete. Que Ele as proteja e lhes dê muita confiança neste momento de batalha. Que aquela que está enfrentando uma grande batalha seja coberta pela força divina. Que Deus a tome em suas mãos misericordiosas.
Parabenizo ao meu filho Lucas. Que Deus o abençoe e proteja e faça realmente uma criança muito especial.
Parabenizo também de uma forma muito carinhosa às crianças, pelo lindo apostolado. Parabéns a estes pequeninos, que estão dando um grande exemplo para o mundo. Que Deus seja louvado pelo “sim” de nossas crianças do Brasil e do mundo.
Dou uma bênção especial para meu filho Gabriel. Ele tem uma grande e longa missão pela frente e deseja ser vencedor. Vencedor é aquele que enfrenta a batalha.  Jesus disse: “Feliz da pessoa que carrega consigo a paz, para onde quer que vá!”. O que você precisa levar dentro do seu coração é a fé, a certeza de que Deus tem um plano imenso para você. Tenha a certeza de que Ele vai lhe conduzir por onde quer que você esteja. Agradeça por todo aprendizado que receber, seja ele através de facilidades, seja pelas dificuldades. Em todos os lugares elas existem. Desejo que você cresça e que a sua fé seja a fortaleza do seu caminho. Eu sei que você tem fé! Por isso, você está hoje entregando a sua vida nas mãos da Mãe, para que Ela a coloque nas mãos de Deus.
Que Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo abençoem a todos vocês sempre e aos romeiros. Os seus pedidos já estão no Coração de Jesus.
A quem me ofertou estas flores mais belas e lindas, lhes digo que vou ofertá-las ao Sagrado Coração de Jesus, por cada um de vocês.
O Céu me chama. Eis aqui a Serva do Senhor!

 MENSAGEM DO DIA 08 DE FEVEREIRO DE 2015
Queridos Filhos!
A primeira graça que devemos e precisamos pedir a Jesus, nesse momento, é que Ele mude os nossos corações. Não é algo simples, mas é algo que só Jesus pode fazer. Ele é a Paz!
Nas mensagens Jesus nos faz viver e refletir muito sobre o silêncio. Não adianta muitas palavras! Eu sou a Mãe que vos evangeliza nestes finais de tempos e, todos me chamam da Mãe do Silêncio. A coisa mais linda para mim, quando eu chego ao meu jardim que Deus criou, – que é a Terra, e cujas flores são os meus filhos – e vejo corações sedentos, desejosos de conversão, de cura, de transformação e de libertação. Para mim o maior tesouro, dentre todas as riquezas do mundo, são vocês!
Quando eu falo do silêncio, é porque Jesus disse que existirão dias em que as palavras não iriam solucionar os problemas. O grande problema da humanidade é a desobediência à Santíssima Trindade.Ele também disse que ocorreriam sofrimentos espirituais, matérias e temporais; e que só alcançaria a paz, quem vivesse um silêncio profundo da alma!
A oração nos leva a Deus e estamos subindo ao encontro do Céu. Aqui na terra nós temos degraus para subir, e nós não podemos obrigar as almas a subirem os degraus ao encontro do Céu, porque Deus nos deu liberdade! Você tem liberdade! Deus te deu liberdade, mas Ele também te deu a sabedoria para que você saiba que se você seguir os degraus do amor, da caridade e da fraternidade, você vai chegar ao Céu! Mas, se você contrariar o Santo Caminho de Deus, – que é Jesus – e cair na ganância, na vaidade e na cobiça, você não vai chegar ao Céu! Temos a liberdade de escolher e, temos o Espírito Santo. Não somos pessoas pagãs. Deus nos deu a sabedoria.
Hoje já é claro na vida de quem ora e de quem confia: as indulgências. E na vida de quem questiona e reclama demais: o sofrimento; porque Deus é a justiça.
No Ano da Paz, vamos colher a Justiça de Deus, que é a paz! Quem realmente estiver caminhando nos degraus que levam ao encontro do Céu, vai encontrar essa paz, a presença de Deus e a consciência tranquila.
O mundo, hoje, está nas trevas! Nuca se viu tamanha escuridão de pecados na vida dos homens na Terra. É muita falta de compreensão! Muitas vezes, você tem que silenciar e até mesmo fechar os olhos.
Ser humilde é compreender que Deus está acima de nós. E temos que ter humildade para compreender e aceitar que Deus está acima de nós!
Por que Ele envia a catequese do Céu?
Por que ele envia a Mãe de corpo e alma na Terra?
Porque o mundo está precisando tanto do amor na família, da conversão e do apostolado das crianças, e precisamos nos unir nessa missão de evangelizar almas. Nosso principal objetivo aqui é evangelizar almas!
Quando você caminha com o Céu, por mais que você esteja na Terra, precisando do pão, do trabalho, da água, da chuva, você precisa primeiramente de Deus e de uma entrega total.
O que é uma entrega total?
É uma entrega em que nada te perturbe! Porque nós veremos a justiça de Deus sobre a terra!
           Jesus, numa linda passagem do Santo Evangelho, disse que vai separar tudo aquilo que é mal daquilo que é bom. Deus vai olhar a bondade daquele que é bom, daquele que é justo e vai dar a ele o seu lugar! E aquele que está vivendo e praticando a maldade vai ter seu lugar também.
Nós já estamos no tempo de ver a misericórdia de Deus; o que Deus quer de nós. Deus não quer que nenhum de seus filhos se separe, que vá para o sofrimento, para dor. Deus quer que seus filhos alcancem o grande milagre da fé, da conversão, que tenham uma vida digna e vivam felizes e em paz!
Quando falamos de uma preparação bonita, de uma alma serena, de um retiro espiritual bonito, nós falamos justamente daquilo que é Deus; daquilo que é sagrado para nós.
Por que eu falo isso nessa mensagem de hoje?
Porque, às vezes, vocês estão tão perto da mensagem e os pensamentos estão tão conturbados com sofrimento que vocês não são capazes de ver que o Céu está no meio de nós, que o Céu quer algo melhor para nós! O Céu não quer o mundo nas trevas e o homem só pensando na matéria, na ganância e nas coisas do mundo que são passageiras. O Céu quer a vida eterna para nós! O Céu quer uma Terra feliz para nós! O Céu quer um jardim cheio de flores, que tenham frutos e perfumes – as flores somos todos nós. Deus tem um plano de salvação para nós. Ele é o nosso Salvador! Ele é a nossa salvação, mas o inimigo sempre quer nos perturbar.
Jesus quando estava no meio de uma multidão que só questionava, reclamava e criticava, o que Ele fazia? Jesus se retirava! Ele se retirava daquele lugar e ia ao encontro dos montes. E Ele orava ao Pai, porque Ele não permitia que nada lhe tirasse a paz. Ele é o Deus da Paz!
É isso que precisamos fazer nos momentos difíceis da vida. Quando o demônio lançar a areia do medo, a zoeira – o barulho – você tem que se retirar. Se retire! Ninguém vai conseguir mudar o homem, que não quiser mudar de vida.
Nós estamos no tempo da misericórdia e há anos o Céu anuncia a misericórdia na Terra. Quem quer mudar está a caminho da mudança. E, quem não deseja mudar vai cada dia mais sofrer, por não querer essa mudança.
Então temos que nos retirar para manter a paz!
Jesus disse: “Vão ser poucos os operários, e a messe é muito grande!”; se estes poucos operários bons não se retirarem, para orar e manter o silêncio, eles não vão sobrevier! Eles vão cair diante das amarguras, do sofrimento, das lágrimas e das perseguições.
Quando alguém te perseguir, por causa de Jesus, você não deve ficar triste; você deve ficar é feliz, mas com sabedoria! Você não deve questionar, nem julgar e nem perseguir ninguém. Você deve se entregar a Jesus. Ele sempre está com você, te toma pelas mãos e acalma o seu coração. Na verdade você vai ser carregado por Jesus. Ele ama uma alma fiel, ama de verdade! É um amor imenso! Então nada vai te abalar, nada vai te fazer cair ou vacilar. Deus vai te carregar nos braços!
A mensagem de hoje anuncia a paz e o silêncio. Tem coisas que precisam ser mudadas, mas com a paz e o silêncio. Se o homem precisasse de barulho para mudar o mundo, eu não estaria aqui presente de corpo e alma. O que mais existe no mundo, hoje, é o barulho do demônio, é guerra na vida das famílias, na vida dos jovens; dor, muitas palavras e julgamentos desnecessários e muito interesse! Ninguém pensa no Céu.
Por que Deus fez esta comunidade fraterna?
Por que Deus trouxe aqui, pela primeira vez, tantos romeiros humildes? Tantos filhos bons e sedentos, pessoas humildes, trabalhadoras e de oração?
Porque Deus quer um mundo melhor para todos nós. Ele não quer o mundo da luxúria, da fantasia, e da ilusão que o pecado quer nos levar. Deus quer um mundo de misericórdia, um mundo de trabalho voltado para a criança, para o jovem, para a família, para o idoso; um do trabalho digno e verdadeiro.
Jesus disse: “Eu sou o fermento e vocês a massa.”; quando você diz trabalhar e não coloca as mãos na sua missão – se você não colocar as mãos na massa –, não adianta colocar fermento. A graça vai acontecer na massa – que é fazê-la crescer – se você colocar o seu sim. Você precisa dar o seu sim.
Por que eu estou ensinando isso para vocês, filhos?
Porque nós precisamos do silêncio. Eu sou a Mãe do silêncio, venci pelo silêncio e venço pelo silêncio. Sejam mais silenciosos e não questione tantas coisas; siga o Céu!
Um dia, Jesus, olhando para uma multidão viu que estavam todos cheios de ira, porque o demônio estava lá. Muitas vezes, o demônio está na família, no jovem que cai nas armadilhas e fica furioso; mata e faz a violência. Então, Jesus olhou aquela multidão – estavam todos furiosos, furiosos, muito furiosos –, e Jesus chegou, levantou a sua mão e disse: “A Paz esteja conosco!”; e naquele momento tudo se transformou! A ira, que estava no coração daquelas pessoas, foi transformada em misericórdia, em amor. O mal, que estava perturbando as mentes, os pensamentos e as palavras, foi transformado em fé.
Depois que eles acalmaram, Jesus, ainda olhando para a multidão, disse: “Vocês estão vendo aqui milhões e milhões de pessoas, mas nenhuma multidão salvará o mundo. O Salvador do mundo será um, porque Deus não se preocupa com quantidade; Deus se preocupa com o bom!”
E, quem salvou a todos nós? Jesus.
Às vezes você está numa comunidade fraterna ou na Igreja católica e vê muitas almas sofrendo; isso é porque o demônio lança o veneno é aonde tem almas boas! Ai você pensa: “o plano de Deus vai ser destruído”. Jamais! Pode ter milhões de pessoas no caminho errado e uma no caminho certo, Jesus vai estar com ela – com um – e este um vai vencer por estes milhões que estão errados, isso se chama fé.
Por que eu ensino isso para vocês?
Porque no dia que vocês tiverem fé, vocês dobrarão os joelhos na hora da mensagem e guardarão a mensagem no coração! Enquanto vocês ficam tão longe da fé, vocês vêm para a mensagem e, muitas vezes, só com o corpo a alma não vem junto! O nosso corpo é templo do Espírito Santo, mas se não tivermos a presença do Espírito Santo em nós, damos a oportunidade para o demônio nos enganar, perseguir, desorientar e enlouquecer. Existe hoje uma grande quantidade de almas loucas, de pessoas em grande sofrimento espiritual, filhos! Eu falo isso para vocês, porque quando eu estou de corpo e alma na Terra, Deus me faz ver o mundo, com os olhos do meu coração e da minha alma.
Então vocês precisam ter mais fé! A que ponto chegou o mundo sem fé? Tão vazio! Tão perdido! Tão desorientado a ponto de acreditar que o mal é maior que o bem!
Jesus disse: “Você é um no meio de milhões, se você está comigo, você vai vencer os milhões que estão contra mim!”.
Então precisamos acreditar! Precisamos acreditar que aonde Deus chega, a paz reina! Onde Deus habita o demônio foge. Ele foge! Pensem numa casa muito escura, cheia de medo, cheia de terror; a luz entra pela porta e o mal sai!
Assim, Jesus precisa estar no mundo. É o Ano da Paz e nós precisamos deixar Jesus entrar na nossa casa!
Vocês romeiros levem Jesus para casa de vocês! Não adianta só vir e ouvir a Mãe do Céu falar! É preciso compreender que Deus clama pela conversão do mundo, e clama através do meu Coração Imaculado de Mãe! Mãe é aquela que sabe tocar no fundo do coração do filho, porque há amor entre uma mãe e um filho; e esse amor se chama Deus!
O que eu peço para vocês, filhos, é para não deixar que nesse Ano da Paz, o demônio faça tempestade na vida de vocês. Outro pedido que eu faço: deixem a paz reinar em vocês. Muitas vezes, vocês vão precisar fazer como Jesus: fugir! Fugir para os montes, para as montanhas. Porque o demônio tenta, de todas as maneiras, confundir vocês; até mesmo quando vocês evangelizam, quando vocês são operários da Messe do Senhor.
Então vamos corresponder a Deus com um silêncio maior, com uma oração grandiosa, um amor fiel a Jesus, porque Ele não precisa de qualquer soldado! Ele precisa daquele soldado que é fiel a Cristo, que a sua arma é o rosário, a sua força é a fé e o seu alicerce Deus!
Por isso, com grande alegria, eu quero abençoar a todos os filhos!
Neste momento, Nossa Senhora abençoa a todos, enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”
Queridos filhos!
Eu abençoei carinhosamente todos os filhos!
Hoje a mensagem é uma lição para nós; uma lição de vida!
Jesus viveu entre os homens, evangelizou a Terra, caminhou neste mundo, pisou sobre este lugar e ensinou que precisamos ter fé.
O que é a fé? Será que vocês sabem o que é a fé meus filhos?
Será que em algum momento, ao levantar ou ao anoitecer, você meditou o que é a fé?
Quando você tiver fé nada mais vai te perturbar. Você simplesmente vai ter uma confiança capaz de acreditar no impossível! Hoje vocês acham que é impossível o mundo ser transformado, pois é grande a decadência, é tanta desobediência, mas existe um Criador, um Salvador e um Santificador que nos ama.
Estamos no Ano da Paz, dedicado as mais belas e lindas flores da Terra, que são as crianças, e temos a missão de luta pelo triunfo do meu Imaculado Coração e tudo pela fé. Se vocês ainda não alcançaram tudo aquilo que desejam é porque a fé de vocês ainda é frágil e fraca. A nossa fé tem que ser forte!
O que pode vencer o demônio chama-se fé. Se tivermos fé, oramos e se orarmos, nós venceremos!
Desejo que vocês permaneçam sobre a bênção do Pai, do Filho e do Espírito Santo!
A quem me ofertou estas flores belíssimas, eu ofereço a Jesus, para que o seu “sim” seja de coração.
Parabenizo aos aniversariantes! Você aniversariante, que está aqui hoje presente, faça um momento de silêncio e consagre a sua vida a Jesus por completo!
O Céu me chama, e eis aqui a Serva do Senhor!

FONTE:





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

OBRIGADA PELA VISITA. VOLTE SEMPRE!

OBRIGADA PELA VISITA. VOLTE SEMPRE!