FLAGCOUNTER DE ALÔ VIDEOSFERA - LINK IN

LITURGIA DIÁRIA - COMECE O DIA FELIZ - CONGREGAÇÃO IRMÃS PAULINAS

LITURGIA DIÁRIA - COMECE O DIA FELIZ -  CONGREGAÇÃO IRMÃS PAULINAS
CLIQUE NA IMAGEM PARA ACESSAR A LITURGIA

9 de mar de 2017

MÚSICA GOSPEL AFRICANA -Spirit Of Praise 3 feat. Kgotso - Keletlotlo Sefapano


ASSISTA PELO YOU TUBE PARA VER
A PLAYLIST COMPLETA

FONTE

https://www.youtube.com/watch?v=Kyi1yBx58f4&list=PL2F48C841AAE75E48&index=2


WE ARE THE WORLD - USA FOR AFRICA



FONTE

Mix - Rivers Of Babylon-Rios da Babilonia -  LEGENDADO ENGLISH PORTUGUESE -
YouTube
https://www.youtube.com/watch?v=Zi0RpNSELas&list=RD56tIrN5es7k&index=4

RIVERS OF BABYLON - MÚSICA INSPIRADA NO SALMO 137- LEGENDADO INGLÊS E PORTUGUÊS

Olá pessoal!
Que alegria a minha quando fui refletir a Liturgia Diária há pouco, (vide acima na POSTAGEM EM DESTAQUE,  a Liturgia de hoje - 09-03-2017). Ainda não havia aberto a postagem, peguei meu livro " VIVER A PALAVRA " para ver o nº do salmo deste dia. Busquei no You Tube e encontrei - RIOS DA BABILÔNIA SALMO 137 - Que benção! Eu amo esta música há séculos e adorava dançá-la, só que não entendia nada, kkkk Ouçam  agora! 

Música linda!





        Bom dia para todos!


FONTE

https://www.youtube.com/watch?v=56tIrN5es7k




8 de mar de 2017

LITURGIA DOMINICAL - 3º DOMINGO DA QUARESMA - ANO A - 19/03-2017

PRIMEIRA LEITURA: Ex 17, 3-7

SALMO 94 





SEGUNDA LEITURA: Rm 5,1-2.5-8

EVANGELHO:
Jo 4,5-42


“Jesus chegou a uma localidade da Samaria, chamada Sicar, junto das terras que Jacó dera a seu filho José. Ali havia o poço de Jacó. E Jesus, fatigado da viagem, sentou-se à beira do poço. Era por volta do meio-dia. Veio uma mulher da Samaria tirar água.
Pediu-lhe Jesus: Dá-me de beber. (Pois os discípulos tinham ido à cidade comprar mantimentos.) Aquela samaritana lhe disse: Sendo tu judeu, como pedes de beber a mim, que sou samaritana!… (Pois os judeus não se comunicavam com os samaritanos.)
Respondeu-lhe Jesus: Se conhecesses o dom de Deus, e quem é que te diz: Dá-me de beber, certamente lhe pedirias tu mesma e ele te daria uma água viva. A mulher lhe replicou: Senhor, não tens com que tirá-la, e o poço é fundo… donde tens, pois, essa água viva?
És, porventura, maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu este poço, do qual ele mesmo bebeu e também os seus filhos e os seus rebanhos?
Respondeu-lhe Jesus: Todo aquele que beber desta água tornará a ter sede, mas o que beber da água que eu lhe der jamais terá sede. Mas a água que eu lhe der virá a ser nele fonte de água, que jorrará até a vida eterna. A mulher suplicou: Senhor, dá-me desta água, para eu já não ter sede nem vir aqui tirá-la! Disse-lhe Jesus: Vai, chama teu marido e volta cá. A mulher respondeu: Não tenho marido.

Disse Jesus: Tens razão em dizer que não tens marido. Tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu. Nisto disseste a verdade. Senhor, disse-lhe a mulher, vejo que és profeta!… Nossos pais adoraram neste monte, mas vós dizeis que é em Jerusalém que se deve adorar.Jesus respondeu: Mulher, acredita-me, vem a hora em que não adorareis o Pai, nem neste monte nem em Jerusalém. Vós adorais o que não conheceis, nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus.
Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade, e são esses adoradores que o Pai deseja. Deus é espírito, e os seus adoradores devem adorá-lo em espírito e verdade.
Respondeu a mulher: Sei que deve vir o Messias (que se chama Cristo); quando, pois, vier, ele nos fará conhecer todas as coisas. Disse-lhe Jesus: Sou eu, quem fala contigo. Nisso seus discípulos chegaram e maravilharam-se de que estivesse falando com uma mulher.
Ninguém, todavia, perguntou: Que perguntas? Ou: Que falas com ela? A mulher deixou o seu cântaro, foi à cidade e disse àqueles homens: Vinde e vede um homem que me contou tudo o que tenho feito. Não seria ele, porventura, o Cristo?

Eles saíram da cidade e vieram ter com Jesus. Entretanto, os discípulos lhe pediam: Mestre, come. Mas ele lhes disse: Tenho um alimento para comer que vós não conheceis. Os discípulos perguntavam uns aos outros: Alguém lhe teria trazido de comer? Disse-lhes Jesus: Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e cumprir a sua obra. Não dizeis vós que ainda há quatro meses e vem a colheita?
Eis que vos digo: levantai os vossos olhos e vede os campos, porque já estão brancos para a ceifa. O que ceifa recebe o salário e ajunta fruto para a vida eterna; assim o semeador e o ceifador juntamente se regozijarão. Porque eis que se pode dizer com toda verdade: Um é o que semeia outro é o que ceifa.
Enviei-vos a ceifar onde não tendes trabalhado; outros trabalharam, e vós entrastes nos seus trabalhos. Muitos foram os samaritanos daquela cidade que creram nele por causa da palavra da mulher, que lhes declarara: Ele me disse tudo quanto tenho feito. Assim, quando os samaritanos foram ter com ele, pediram que ficasse com eles. Ele permaneceu ali dois dias.
Ainda muitos outros creram nele por causa das suas palavras. E diziam à mulher: Já não é por causa da tua declaração que cremos, mas nós mesmos ouvimos e sabemos ser este verdadeiramente o Salvador do mundo."

77



REFLEXÃO:
CRÉDITOS: https://ideeanunciai.wordpress.com/2011/03/25/3509/

A Samaritana (São João 4, 5-42) – Reflexão
Podemos refletir o Evangelho de São João capítulo 4, versículos de 5 a 42, partindo de alguns pontos:
1-O encontro de Jesus com a Samaritana – Os Evangelhos narram muitos episódios de pessoas que tiveram suas vidas transformadas para sempre ao encontrar-se com Jesus Cristo. Ter um encontro pessoal com Cristo é ter sempre a certeza da cura, da libertação, da salvação, de uma vida nova. Com a Samaritana não foi diferente. O encontro com Jesus no Poço de Jacó mudou radicalmente a vida da Samaritana ( v.7).“Uma característica comum a todas estas narrações é a força transformadora que encerram e manifestam os encontros com Jesus, visto que desencadeiam um autêntico processo de conversão, comunhão e solidariedade. E um dos encontros mais significativos é o da Samaritana”, ensinou o Papa João Paulo II. “Tudo mudou para ela naquele dia, graças ao encontro com o Senhor Jesus, que a deixou abalada a ponto de abandonar a bilha de água e correr para contar às pessoas da aldeia: “Vinde ver um homem que me disse tudo quanto fiz. Não será Ele o Messias?” (v. 28-29), disse assim o Papa Bento XVI.
2- Jesus veio salvar a todos – Embora houvesse uma  rivalidade entre os samaritanos e os judeus por causa de suas convicções religiosas, por exemplo: os samaritanos adoravam a Deus no monte e os judeus no templo: “Nossos pais adoraram neste monte, mas vós dizeis que é em Jerusalém que se deve adorar” ( v. 20); Jesus não se deteve ante essas diferenças e  aproximou-se da Samaritana para oferecer-lhe uma vida nova, pela Água do Espírito.  Jesus é o Salvador de todos os povos. Ele morreu pelo pecado da humanidade inteira, não só por um único povo. Na Epístola a Timóteo, Paulo ensina que Deus ”deseja que todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus e há um só mediador entre Deus e os homens: Jesus Cristo, homem que se entregou como resgate por todos”.( 1, 4-6)
3-O Espírito Santo é a Água Viva que mata a nossa sede de Deus – Bento XVI diz: “Se há uma sede física indispensável para viver nesta terra, existe no homem também uma sede espiritual que só Deus pode satisfazer”. “Jesus provoca na Samaritana essa sede espiritual, pedindo a ela a água do Poço de Jacó: “Dá-me de beber”. (v.7) O Catecismo esclarece: “Jesus tem sede, seu pedido vem das profundezas do Deus que nos deseja”. “Deus tem sede de que nós tenhamos sede dele”. (2560 ) O Papa Bento XVI continua a nos ensinar: “Em cada pessoa há uma necessidade inata de Deus e da salvação que só Ele pode satisfazer.  Uma sede de infinito que só pode ser saciada com a água que Jesus oferece, a água viva do Espírito”.  O Salmo 41,2-3 proclama: “Como a corça anseia pelas águas vivas, assim minha alma suspira por vós, ó Meu Deus.  Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo…”
A resposta da Samaritana coloca barreiras entre ela e Jesus, mas Ele não se detém diante disso: ”Sendo tu judeu, como pedes de beber a mim, que sou samaritana!” (v.9) Jesus insiste com a Samaritana e conosco também hoje: “Se conhecesses o dom de Deus, e quem é que te diz: Dá-me de beber, certamente lhe pedirias tu mesma e ele te daria uma água viva”.( v. 10) Jesus é o Messias, o Salvador, portanto o único que tem poder de enviar o Espírito Santo, para sermos batizados.  São João Batista profetiza sobre Jesus: “Depois de mim vem outro mais poderoso do que eu, ante o qual não sou digno de me prostrar para desatar-lhe a correia do calçado. Eu vos batizei com água; ele, porém, vos batizará no Espírito Santo e no fogo”. ( Mc  1, 7-8)
4-Jesus revela à Samaritana que é o Messias – O Papa João Paulo II disse que quando Jesus revela ”à Samaritana a própria messianidade  (v. 26),ela sente-se movida a ir anunciar aos seus conterrâneos a descoberta do Messias” (v. 28-30) E o Papa Bento XVI confirma: “Quando o Senhor conquista o coração da Samaritana, a sua existência transforma-se e ela vai imediatamente sem hesitações comunicar a boa nova ao seu povo” (v. 29). Assim também nós somos chamados como batizados a anunciar o Evangelho a todos quanto pudermos.  As pessoas hoje estão cada vez mais sedentas de Deus, em razão de estarmos vivendo numa época materialista e consumista.  D. Franc Rodé disse assim: “O anúncio de Jesus Cristo, a “Boa Nova” da salvação, do amor, da justiça e da paz, nem sempre é fácil de acolher no mundo atual. Contudo o homem, hoje, tem necessidade como nunca do Evangelho, da fé que salva, da esperança que ilumina, da caridade que se faz doação”.
5-Jesus liberta a Samaritana – O Papa Bento XVI disse: ”A mulher samaritana vivia a insatisfação existencial, de quem ainda não encontrou aquilo que procura: havia tido “cinco maridos” e, naquele momento, convivia com outro homem”. Jesus revela a Samaritana o seu pecado e a faz refletir sobre sua vida. Jesus toca em seu coração: “Ele me disse tudo quanto tenho feito”.  ( v. 39)  A revelação do Senhor é sempre libertadora, pois Jesus veio “para anunciar aos cativos a redenção”.( Lc 4, 10)
6-Os Verdadeiros Adoradores adoram Jesus Eucarístico– Jesus fez a vontade do Pai todo o tempo: “O mundo saberá que amo o Pai e faço como o Pai me ordenou” (Jo 14,31). Jesus disse a seus discípulos quando estes lhe deram a comida: “Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e cumprir a sua obra”.(v.34) ). Graças à obediência do Senhor, a salvação veio até nós. A morte de Jesus na cruz, o seu Corpo transpassado e seu Sangue derramado é motivo de toda nossa adoração e louvor. O Catecismo diz (606): ”É por isso que Jesus se entregou a si mesmo por nossos pecados, segundo a vontade de Deus” (Gl 1,4). “Graças a esta vontade é que somos santificados pela oferenda do corpo de Jesus Cristo” (HB 10,10).
O Papa Bento XVI ensina que: “A Eucaristia é muito mais do que um rito, é expressão do «novo culto», dos que podem, em Cristo, adorar a Deus em espírito e verdade”. (v.23) Com efeito, « na santíssima Eucaristia, está contido todo o tesouro espiritual da Igreja, isto é, o próprio Cristo, a nossa Páscoa e o pão vivo que dá aos homens a vida mediante a sua carne vivificada e vivificadora pelo Espírito Santo ». Os verdadeiros adoradores são os que adoram a Sagrada Eucaristia e fazem a vontade do Senhor no dia-a-dia de suas vidas. É o próprio Jesus Cristo quem diz à Samaritana: ”Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade, e são esses adoradores que o Pai deseja.  Deus é espírito, e os seus adoradores devem adorá-lo em espírito e verdade”.( v. 23-24)
7-Um é o que semeia outro é o que ceifa – (v.37)- Jesus nos ensina como proclamar a boa nova da salvação. Alguns evangelizadores semeiam a Palavra de Deus e, outros já colhem os frutos dessa semeadura. Disse Jesus a seus discípulos: “-Um é o que semeia outro é o que ceifa – (v.37-38)-  Jesus nos chama a jogar a semente em todos os campos. As redes sociais (site, blog, twitter, facebook…) são lugares propícios para o anunciador da boa nova nos dias de hoje. O Papa Bento XVI é um grande incentivador desse tipo de evangelização: “ Somos chamados a anunciar, neste campo também ( rede social), a nossa fé: que Cristo é Deus, o Salvador do homem e da história, Aquele em quem todas as coisas alcançam a sua perfeição” ( Ef 1, 10). A Samaritana anunciou e testemunhou o encontro que teve com o Senhor e conseguiu reunir muitas pessoas ao redor de Jesus para ouvi-lo: “ Muitos foram os samaritanos daquela cidade que creram nele por causa da palavra da mulher, que lhes declarara: Ele me disse tudo quanto tenho feito”: (v.39) Imagine o que se pode fazer  então com as novas descobertas  tecnológicas onde a mensagem do Evangelho pode ser enviada simultaneamente para o mundo inteiro…
Concluímos essa reflexão recordando as palavras dos samaritanos sobre Jesus: “- Este verdadeiramente é o Salvador do mundo”( v.42)

https://www.youtube.com/watch?v=oG2LNbDt3tk


FONTE

SALMO 94
https://www.youtube.com/watch?v=gwvFiRucdhA
https://www.youtube.com/embed/htlYeXj1Gck

EVANGELHO
https://www.youtube.com/watch?v=jeUm546Fi0s
https://ideeanunciai.wordpress.com/2011/03/25/3509/

4 de mar de 2017

LITURGIA DOMINICAL - ANO A -1º DOMINGO DA QUARESMA -

CRÉDITOS: COMUNIDADES DEHONIANAS - texto original - Portugal

UNIDOS PELA PALAVRA DE DEUS

Proposta para
ESCUTAR, PARTILHAR, VIVER E ANUNCIAR A PALAVRA NAS COMUNIDADES DEHONIANAS
Grupo Dinamizador:
P. Joaquim Garrido, P. Manuel Barbosa, P. José Ornelas Carvalho
Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos)

ANO A
1º DOMINGO DA QUARESMA



Tema do 1º Domingo da Quaresma
No início da nossa caminhada quaresmal, a Palavra de Deus convida-nos à “conversão” – isto é, a recolocar Deus no centro da nossa existência, a aceitar a comunhão com Ele, a escutar as suas propostas, a concretizar no mundo – com fidelidade – os seus projectos.
A primeira leitura afirma que Deus criou o homem para a felicidade e para a vida plena. Quando escutamos as propostas de Deus, conhecemos a vida e a felicidade; mas, sempre que prescindimos de Deus e nos fechamos em nós próprios, inventamos esquemas de egoísmo, de orgulho e de prepotência e construímos caminhos de sofrimento e de morte.
A segunda leitura propõe-nos dois exemplos: Adão e Jesus. Adão representa o homem que escolhe ignorar as propostas de Deus e decidir, por si só, os caminhos da salvação e da vida plena; Jesus é o homem que escolhe viver na obediência às propostas de Deus e que vive na obediência aos projectos do Pai. O esquema de Adão gera egoísmo, sofrimento e morte; o esquema de Jesus gera vida plena e definitiva.
O Evangelho apresenta, de forma mais clara, o exemplo de Jesus. Ele recusou – de forma absoluta – uma vida vivida à margem de Deus e dos seus projectos. A Palavra de Deus garante que, na perspectiva cristã, uma vida que ignora os projectos do Pai e aposta em esquemas de realização pessoal é uma vida perdida e sem sentido; e que toda a tentação de ignorar Deus e as suas propostas é uma tentação diabólica e que o cristão deve, firmemente, rejeitar.
LEITURA I – Gen 2,7-9;3,1-7
Leitura do Livro do Génesis
O Senhor Deus formou o homem do pó da terra,
insuflou em suas narinas um sopro de vida,
e o homem tornou-se um ser vivo.
Depois, o Senhor Deus plantou um jardim no Éden, a oriente,
e nele colocou o homem que tinha formado.
Fez nascer na terra toda a espécie de árvores,
de frutos agradáveis à vista e bons para comer,
entre as quais a árvore da vida, no meio do jardim,
e a árvore da ciência do bem e do mal.
Ora, a serpente era o mais astucioso
de todos os animais do campo
que o Senhor Deus tinha feito.
Ela disse à mulher:
«É verdade que Deus vos disse:
“Não podeis comer o fruto de nenhuma árvore do Jardim”?»
A mulher respondeu:
«Podemos comer o fruto das árvores do jardim;
mas, quanto ao fruto da árvore que está no meio do jardim,
Deus avisou-nos:
“Não podeis comer dele nem tocar-lhe, senão morrereis”».
A serpente replicou à mulher:
«De maneira nenhuma! Não morrereis.
Mas Deus sabe que, no dia em que o comerdes,
abrir-se-ão os vossos olhos e sereis como deuses,
ficando a conhecer o bem e o mal».
A mulher viu então que o fruto da árvore
era bom para comer e agradável à vista,
e precioso para esclarecer a inteligência.
Colheu o fruto e comeu-o;
depois deu-o ao marido, que estava junto dela,
e ele também comeu.
Abriram-se então os seus olhos
e compreenderam que estavam despidos.
Por isso, entrelaçaram folhas de figueira
e cingiram os rins com elas.
AMBIENTE
O texto de Gn 2,4b-3,24 – conhecido como relato jahwista da criação – é, de acordo com a maioria dos comentadores, um texto do séc. X a.C., que deve ter aparecido em Judá na época do rei Salomão. Apresenta-se num estilo exuberante, colorido, pitoresco. Parece ser obra de um catequista popular, que ensina recorrendo a imagens sugestivas, coloridas e fortes.
Não podemos, de forma nenhuma, ver neste texto uma reportagem jornalística de acontecimentos passados na aurora da humanidade. A finalidade do autor não é científica ou histórica, mas teológica: mais do que ensinar como o mundo e o homem apareceram, ele quer dizer-nos que na origem da vida e do homem está Jahwéh. Trata-se, portanto, de uma página de catequese e não de um tratado destinado a explicar cientificamente as origens do mundo e da vida.
Para apresentar essa catequese aos homens do séc. X a.C., os teólogos jahwistas utilizaram elementos simbólicos e literários das cosmogonias mesopotâmicas (por exemplo, a formação do homem “do pó da terra” é um elemento que aparece sempre nos mitos de origem mesopotâmicos); no entanto, transformaram e adaptaram os símbolos retirados das narrações lendárias de outros povos, dando-lhes um novo enquadramento, uma nova interpretação e pondo-os ao serviço da catequese e da fé de Israel. Ou seja: a linguagem e a apresentação literária das narrações bíblicas da criação apresentam paralelos significativos com os mitos de origem dos povos da zona do Crescente Fértil; mas as conclusões teológicas – sobretudo o ensinamento sobre Deus e sobre o lugar que o homem ocupa no projecto de Deus – são muito diferentes.
MENSAGEM  


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

OBRIGADA PELA VISITA. VOLTE SEMPRE!

OBRIGADA PELA VISITA. VOLTE SEMPRE!