FLAGCOUNTER DE ALÔ VIDEOSFERA - LINK IN

LITURGIA DIÁRIA - COMECE O DIA FELIZ - CONGREGAÇÃO IRMÃS PAULINAS

LITURGIA DIÁRIA - COMECE O DIA FELIZ -  CONGREGAÇÃO IRMÃS PAULINAS
CLIQUE NA IMAGEM PARA ACESSAR A LITURGIA

31 de jan de 2017

Temos de ser contra aquele que nos divide - Padre Róger Araújo - Canção Nova - Homilia de 23/01/2017


“Se um reino se divide contra si mesmo, ele não poderá manter-se. Se uma família se divide contra si mesma, não poderá manter-se” (Marcos 3, 24-25).
Tudo o que se divide se destrói, tudo o que se divide vai se eclodindo por si mesmo, tirando a graça e a beleza da unidade.
Hoje, a Palavra de Deus nos chama a uma reflexão sobre o mal da divisão, pois essa é diabólica e demoníaca. Dividir as pessoas, as famílias, a Igreja, os cristãos; todo o trabalho de divisão da humanidade é um trabalho do mal. O mal quer nos dividir, quer nos colocar uns contra os outros. 
Desde o princípio, dois irmãos: Caim se colocou contra Abel e dividiu sua família. Se olharmos nos dias de hoje, não existe mal maior que destrói a nossa humanidade do que o terrível joio da divisão, que destrói nossas casas, nossas famílias e comunidades; destrói a unidade do Corpo de Cristo e nossos relacionamentos. Por isso, uma coisa é muito importante: é preciso distinguir divisão de diversidade. 
As pessoas podem ter diversidade de opiniões, podem ter opiniões divergentes, pensar diferente. O que não podemos é transformar essa semente do pensar diferente no joio maldito da divisão, porque tudo que se divide se destrói, tudo o que se divide vai eclodindo por si mesmo, tirando a graça e a beleza da unidade. 
O Reino de Deus não se conjuga com o mal, porque ele destrói ou quer destruir a força do bem que há em nós. O mal nunca será maior que o bem, mas quando queremos servir o bem e o mal, ou permitimos que as obras do mal estejam em nós, que o maligno exerça fascínio sobre nós, somos os primeiros a ficar divididos. Queremos fazer o bem, mas estamos fazendo o mal; queremos semear o bem, mas estamos seguindo o reino das trevas. Queremos ser pessoas do bem, do amor e da concórdia, mas estamos vivendo, muitas vezes, o ódio, o ressentimento, o rancor. Isso para você perceber que a divisão começa dentro de nós. 
Não podemos nos dividir, porque, se nos dividirmos, não seremos pessoas inteiras e plenas, como Deus quer e nos criou dessa forma. Não é questão de dividir o coração, mas de purificar nossa alma, nosso coração, nossa vida, nossos relacionamentos e tudo aquilo que fazemos para não estarmos a serviço do mal, e o mal não nos dividir. 
Deus não quer que sua casa nem sua família sejam destruídas, Ele não deseja que elas acabem; então, cuide para que a semente da discórdia, da divisão e do mal não estejam permeando sua casa. 
Não podemos ficar nos gladiando, atacando-nos, jogando culpa em cima dos outros e virar aquela bagunça, aquela baderna. “Sou contra esse. Sou contra aquele.” Não é isso! Temos de ser contra aquele que nos divide. 
Quem pensa diferente de nós, quem não tem os mesmos pensamentos, tem o nosso respeito. Brigamos apenas contra o reino das trevas, mas entre nós precisamos nos amar. Não podemos permitir, de forma nenhuma, que o divisor, que a palavra “diábulos”, que semeia a divisão no meio de nós, vença. Mas que a Palavra de Cristo opere a unidade e a união. 
Volto a dizer: união não é todo mundo pensar igual ou fazer igual. Há uma beleza incrível na diversidade, há uma beleza maravilhosa até nos dedos de nossas mãos, cada um é diferente do outro, cada um têm uma função, cada um têm uma importância; e não precisa brigar, porque um é mais bonito que o outro. 
Precisamos entender que cada um tem uma riqueza a dar e não podemos dividir. 
Deus abençoe você!




OUÇA NO LINK ABAIXO LITURGIAS DIÁRIAS E MAIS HOMILIAS DO PADRE RÓGER ARAÚJO:

https://soundcloud.com/amigovado/




HOMILIA DIÁRIA - PADRE RÓGER


4ª Semana Comum - Segunda-feira 30/01/2017

Confira a homilia do Evangelho de hoje




Evangelho (Mc 5,1-20)




FONTE:
https://www.youtube.com/watch?v=tycgBQjl68Q


20 de jan de 2017

MENSAGEM DA MÃE DE PIEDADE NO DIA 31 DE DEZEMBRO DE 2016




Queridos filhos!
Com paz, amor e sabedoria, fico feliz em poder estar aqui com vocês para lhes trazer a mensagem de agradecimento a Deus pelo ano da Misericórdia, que foi um ano de tantas batalhas, um ano de perdas – principalmente na Comunidade Fraterna que entregou para Deus grandes instrumentos, filhos que deram seu sim e que doaram a sua vida para a realização do plano de Deus. Esse foi também o ano da humildade, em que o Céu nos pediu humildade, mas as pessoas viveram pouco a humildade.
Por isso, o ano de 2016 foi cercado de sofrimentos espirituais, materiais e temporais. Jesus nos disse: “Alcançarão a Misericórdia os corações humildes”. Mas, o homem está vivendo um momento de soberba, de falta de fé, de falta de entendimento, de falta de prudência, de falta de temor a Deus.
No ano da humildade o Céu nos colocou diante de uma luz imensa, que é o próprio Jesus. Jesus, com a sua imensa luz, nos deu a Misericórdia e nos disse: “Essa é a última tábua de salvação, é o momento em que eu coloco o meu Coração inteiramente entregue a vocês”. Então Ele entregou o seu Coração, entregou seu Coração Misericordioso para que a humanidade se colocasse nas entranhas desse Coração Misericordioso.
Na verdade, hoje, nós nos despertamos para o agradecimento a Deus. Nem todos no mundo, nem todas as pessoas no Brasil, se despertaram para a misericórdia. Não se despertaram para a humildade, que nos aproxima da Misericórdia, que nos aproxima de Jesus Misericordioso.
Está surgindo um novo ano. Sempre, em cada ano, surge também uma nova esperança. O homem se desperta para o nascer de um novo ano como se tudo fosse diferente. Mas, hoje, quero refletir com vocês sobre o seguinte: nada pode ser melhor, diferente e grande, se você não se voltar para a humildade, se não reconhecer a Misericórdia. Nada em sua vida poderá ser edificador, construtivo, se você não estiver nas entranhas do Coração Misericordioso de Jesus.
Por isso, nesse ano do qual vocês se despedem hoje, deixa para nós essa mensagem, deixa para nós o perfume de Jesus.
E como está a sua humildade? A sua humildade para viver a vontade de Deus, seja como pai, como mãe, como criança, como jovem, como missionário em uma Comunidade Fraterna, como missionário na vida de oração, como missionário na vida de fraternização. Como está a sua humildade? Será que você ouve o Céu? Será que você que está dentro desta capela ouve o Céu? Será que você ouve, meu filho? Será que você vive o que o Céu lhe pede? Será que você se coloca nas entranhas do Coração de Jesus? Será que você tem a humildade para reconhecer seus pecados e suas falhas? Será que você é simples, como Jesus é simples? É humilde como Jesus é humilde?
É necessário que você abra o seu coração, que entregue o seu coração para Jesus e se coloque nas mãos dAquele que deseja que este novo ano seja o ano da glória, da paz, da vitória e da transformação. Jesus está lhe pedindo isso. É isso que Jesus quer para você.
Portanto, você precisa abrir o seu coração e ter a humildade, a simplicidade e o desejo de ser, de fato, santo – de viver a santidade – e reconhecer que Cristo é o caminho.
Receber este novo ano é receber Cristo! O Cristo Jesus que vocês receberam no dia de Natal pode fazer deste, um ano mais bonito, um ano cheio de esperança, de fé, de luz e de amor! O que Jesus quer de nós é o que é melhor para nós. O que Jesus nos pede é o que de melhor Ele pode dar a cada um de nós. Ele nos deu a sua Misericórdia e nos pediu a humildade. Ele é tão bom que não nos deu só a Misericórdia, mas também nos ensinou a ser humildes.
A pessoa humilde está no Coração de Deus, realiza o plano de Deus, vive a vontade de Deus, e se desperta, não só para o novo ano, mas para uma vida nova, em sua casa, junto à sua família, no Brasil. Este país, que vive um momento de dor, de sofrimento. Neste momento, o Brasil pede a Deus que olhe por todos aqueles que estão à frente deste país, desta nação gigante. O mundo também pede, também suplica! 
Ao recebermos um novo ano, devemos colocar nossa vida nas mãos de Cristo, devemos entregar nossa vida a Jesus. Porque o Natal foi há tão poucos dias e o Natal traz para nós o nosso Salvador. O Natal nos ensina a viver a presença do Salvador.
Acabamos de encerrar o ano dedicado à misericórdia e à humildade, e estamos em uma capela em que o Céu, neste momento, se abre para que eu esteja aqui de corpo e alma. Vocês estavam esperando este novo ano em oração. São poucos os lugares da Terra que esperam um ano novo em oração. Vocês estão em um desses poucos lugares no mundo que esperam o ano novo em oração, porque vocês sabem que o mundo só terá um novo ano, se dobrar os joelhos e orar, se o homem olhar para dentro do seu coração e ter sede de ser um novo homem, um homem de fé, humilde e simples.
Deus agora nos pede coragem e paz. Ele nos pede que trilhemos o caminho do Senhor, porque o Senhor veio até nós e nos mostrou o caminho, a misericórdia. Ele nos mostrou que o caminho da misericórdia só será percorrido pela pessoa humilde, simples, fiel e que tem temor de Deus, que ouve a voz de seu coração e que escuta a voz de seu coração.
Jesus tem tanto para nos dar. Jesus é tudo para nós. É por isso que durante tantos anos em suas vidas, vocês têm a alegria, a alegria, de receber um novo ano com uma mensagem do Céu. Sempre o Céu nos coloca diante de uma graça. O Céu sempre nos dá uma graça.
O que será que o Céu tem para nos revelar neste momento?
Qual será a dedicação deste ano? Cada um pensando tanto na justiça –será que este será o ano da justiça?
Mas, o que colhemos no ano da Misericórdia? O que colhemos no ano da humildade?
Cada um vai fazer um exame de consciência, sabendo que Jesus está aqui junto da Mãe. Onde está a Mãe, está o Filho. Onde está o Filho, está a Mãe. Jesus está aqui olhando para vocês. Ele está olhando para o seu coração e pede que façam essa reflexão. Reflitam sobre a humildade e a simplicidade. Onde você tem colocado Jesus em sua vida? Hoje, por exemplo, neste novo ano, onde você está colocando Jesus em sua vida? Como você está olhando para Jesus neste momento?
Vocês que vieram caminhando, que enfrentaram o cansaço, o calor, sentiram a perseverança guiando vocês e a brisa mansa lhes tocando. A brisa mansa é Jesus. Como vocês colocaram Jesus na caminhada, nessa peregrinação para as pessoas de Deus? Nem todos têm a coragem que você, caminhante, teve. Nem todos têm essa fé, essa determinação. Lembre-se das graças que alcançaram com essa caminhada penitencial. É uma caminhada gloriosa porque o povo de Deus caminhava – orava e caminhava. Você pode até dizer: “Será que é preciso caminhar? Será que é preciso vencer o cansaço, e o calor?”.
Eu, Maria, São José e o Menino Jesus também caminhávamos.
O povo de Deus é um povo de caminhada. É um povo que sempre teve uma jornada à sua frente, uma batalha, uma missão.
Vocês, caminhantes, vieram cumprindo essa missão, enfrentando a batalha. O verdadeiro soldado não foge da luta, seja o sol, seja a chuva.
Será por que Deus lhes conduziu diante de um ano cercado de calor?
Quanto maior a batalha, maior a graça. Quanto mais intensa a graça, maior também é a batalha.
Será que este ano será um ano de grandes batalhas?
Vocês receberam a graça de serem perseverantes e de chegarem até aqui. Vocês enfrentaram o cansaço, o calor, mas chegaram sorrindo. Vocês sorriam porque o seu coração estava cheio da misericórdia e da humildade também. Só os humildes conseguem vir até aqui e abraçar o Céu.
Olhe para dentro de seu coração. Faça um exame de consciência e veja o que Deus quer para vocês. Vocês romeiros são tão importantes na obra de Deus, no plano de Jesus Misericordioso. Vocês, romeiros, têm cumprido com sabedoria a missão de vocês. O que Jesus mostrou para vocês neste ano que passou?
Quantas graças, quantas vitórias, quantas romarias de evangelização. Quantos de vocês trouxeram e querem sempre trazer pessoas aos pés de Jesus, por intermédio da Mãe de Jesus.
Comunidade fraterna, reflita sobre o que precisam vencer, sobre a coragem que precisam ter. Permitam que o Céu realize o plano de Deus na vida de vocês. Não é o plano de Deus que demora, mas sim, os filhos que não se despertam para ouvir o Céu, como disse Jesus. Será que não é este o momento de termos os nossos olhos voltados para o plano de Deus? O momento de cada um saber que é uma pedra viva diante da obra de Deus? Vocês são uma comunidade de oração, filhos perseverantes, de fé, que com devoção e com o seu sim, estão sempre presentes.
Neste ano temos que buscar a paz em primeiro lugar! Vamos precisar de paz. O mundo chegou a um ponto em que tudo depende de Deus. Nenhum homem pode viver sem Deus. Mas toda pessoa pode colocar a sua vida nas mãos de Deus. Então coloque a sua família, a sua casa, o Brasil, o mundo nas mãos de Deus.
O sofrimento não terminou não, filhos! O sofrimento, na verdade, ainda não é o sofrimento forte. Então, coloque a sua vida nas mãos de Deus. Porque este ano é muito importante para mim. Todos vocês sabem que é o ano do Imaculado Coração de Maria.
Deus me concedeu uma missão fortíssima na Terra: ser Mãe, Medianeira, Mensageira; ser aquela que vem até os filhos, para cobri-los com o Manto Sagrado de Mãe. É ser Mãe mesmo, aquela que enxuga o pranto de vocês.
Sou aquela que vai estar com vocês, que vai olhar para vocês e lhes dizer: “Filhos! Eu, Maria, estou com vocês. Nós estamos juntos!”. Mesmo que digam: “Mas, a Mãe é cheia de graça, a Mãe é cheia de bem-aventuranças!”. Mas, saibam que a Mãe é mãe, é Mãe dos filhos de Deus, é Mãe de Deus!
Este é o ano do meu Imaculado Coração. E, o meu Imaculado Coração, triunfará!
Então, é o ano do meu Imaculado Coração, não é o ano da justiça. Este é o ano do meu Imaculado Coração!
Vocês terão a graça de estarem no Coração da Mãe por intermédio da Misericórdia do Filho, Jesus!
O ano que passou foi o ano da Misericórdia. Este ano é o ano do Imaculado Coração de Maria. É o ano que foi, para mim, um presente de Deus. Foi um presente poder estar aqui hoje trazendo a mensagem do Céu para vocês e dizer-lhes que este é o ano do meu Imaculado Coração. Eu quero que vocês estejam dentro do meu Imaculado Coração. Eu quero colocar vocês dentro do meu Imaculado Coração para que, quando chegar o momento da justiça, vocês possam ser colhidos pelas mãos Misericordiosas de Jesus.
Ele colherá! Ele virá e colherá os frutos! Os bons frutos. Eu quero! Eu desejo de todo o meu Imaculado Coração que vocês sejam colhidos pelas mãos lindas do meu Filho Amado, Jesus! Porque Ele me confiou essa missão. Ele me confiou uma batalha forte: lutar com os meus filhos, vencer com os meus filhos, caminhar com os meus filhos, sorrir ou chorar pelos meus filhos. Ele me deu essa graça! A graça mais linda de todas as graças! A bênção maior de todas as bênçãos!
Eu poderia dizer que, para mim, foi enorme a graça de Deus, de ter sido escolhida pelo Pai, pelo Filho e pelo Espírito Santo para fazer o mundo acordar nestes finais de tempos. Fui escolhida para estar tão perto de vocês, tão junto de vocês e trazer-lhes a paz. Mesmo sabendo que o inimigo está furioso. Mas eu, Maria, tenho em meu Coração a presença linda de Deus e nada poderá temer aquele que tem a presença de Deus. Nada! Nem a dor, nem o sofrimento, nem as lágrimas, nem a tristeza, nem a dificuldade.
Muitas vezes olho para vocês e os vejo desanimados, fracos, sem esperanças, descrentes, mas eu fico tão feliz quando o Céu se abre e Deus me coloca aqui de corpo e alma.
Eu digo: “Filhos, não tenham medo! Não tenham medo porque o plano é de Deus! Somos apenas um instrumento do plano de Deus. Somos apenas um instrumento da graça de Deus. Não somos nós sozinhos responsáveis por esse plano tão grande. Porque a graça é Deus, mas Ele quer a nossa participação".
Deus quer que sejamos contribuintes e construtores da felicidade, da paz, da alegria e da fraternidade. O inimigo fez um grande estrago na Terra e o maior deles foi no homem. Mas o Céu tem o poder de transformar tudo isso. E, também quer que nós sejamos os transformadores de tudo isso. O Céu quer que resgatemos.
É como uma mãe quando educa um filho ainda criança. Ela corrige aquele filho com tanto carinho e lhe ensina que ele não pode errar, porque se ele erra, ele sofre.
Assim é Deus conosco hoje. Diante desse estrago tão grande que o demônio fez nas famílias, na vida dos jovens, na vida das crianças, Deus quer que nós olhemos, enxerguemos, que o inimigo fez um grande estrago, mas que nós temos a graça e a felicidade de concertar esse estrago. Temos a graça de vencer, de erguer, de fazer no mundo um pilar de santidade, um pilar de felicidade.
Deus me concedeu essa missão. Deus me concedeu essa graça. Talvez os seres humanos que não têm fé, não consigam entender porque a Mãe de Deus está há tantos anos na Terra. São muitos anos. Com vocês aqui ainda são poucos. Mas a minha presença como a Mãe guiada e enviada pelo Céu, é imensamente grande. É uma missão repleta de bênçãos.
Neste ano, Jesus olhou para meu Coração e disse assim: “Mãe, este é o ano do seu Coração. Não é o ano da justiça como todos sonhavam. A justiça ainda virá, mas o mundo ainda precisa do seu Imaculado Coração”.
E, eu me senti tão feliz, filhos! Por este ser o ano do meu Imaculado Coração. Eu me senti tão abençoada porque eu, Maria, aprendi a sempre louvar ao Senhor. Mais ainda, sabendo que o Senhor me concedeu uma missão tão nobre, tão grande e também de grande humildade.
Eu quero iniciar este novo ano dizendo para vocês de todo o meu Imaculado Coração: "Eu estou muito feliz, pela vontade de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, de ter me confiado a honra, a glória e a felicidade deste ter sido o ano dedicado ao Imaculado Coração de Maria, a Mãe de vocês, aqui, com o título de Senhora e Mãe de Piedade". Estou feliz por Deus ter me entregado uma missão tão nobre, que é conduzir uma Comunidade Fraterna, que é uma missão seríssima. Uma missão de pesada jornada, como o calor que enfrentaram esses caminhantes para chegarem até aqui. A minha missão, como a deles, é também, cercada da brisa mansa. Foi a brisa mansa que trouxe vocês até aqui e que faz com que eu esteja aqui presente com a maior alegria para dizer para vocês que o meu Imaculado Coração hoje se abre para o mundo. Não é só para o Brasil, mas para o mundo inteiro neste ano dedicado ao meu Imaculado Coração, um ano Mariano, em que a Igreja vivenciará muitas bênçãos por intermédio do meu Imaculado Coração, pela vontade de Deus.
Pela grandiosíssima vontade de Deus, eu, Maria, me coloco como Mãe da Igreja, dos seres humanos, da família, das crianças, dos jovens, de todo o clero – sacerdotes e Santo Padre. Eu me coloco, como Mãe, para auxiliar, conduzir e acolher as necessidades de todos os filhos. Apenas lhes peço que façam tudo aquilo que Jesus deseja de vocês. Esse é o meu pedido neste ano que será um ano de batalhas, que será um ano difícil.
Acredito que será um ano de muitas batalhas, de muitas dificuldades, mas também será um ano de muita graça. Porque Jesus me concede ser a Mãe de todas as graças, a Mensageira da Palavra, a Medianeira, aquela que tanto traz o Céu para a vida de vocês, como lhes conduz ao Céu. Eu sou aquela que lhes traz a Palavra de Deus e que também leva a Deus seus pedidos, suas necessidades, suas aflições e seus agradecimentos.
Recebo de Deus Pai, de Deus Filho e de Deus Espírito Santo a graça de conduzir vocês ao Triunfo do meu Imaculado Coração. Que Deus esteja à frente de todos nós. Sejamos instrumentos nas mãos de Deus. Que nenhum de vocês se desespere neste ano de batalhas, nesta jornada pesada.
Desejo que se coloquem sempre sob o meu Manto, pois eu estarei sempre perto de vocês, como Mãe, como aquela que vai lhes auxiliar, lhes conduzir, porque lhes amo infinitamente.
Iniciemos este ano dedicado ao meu Imaculado Coração com sabedoria e também com muita simplicidade. Que Deus Pai Criador, Deus Filho Salvador e Deus Espírito Santo Santificador sejam a fortaleça, a sabedoria, a fé, a confiança, a coragem de cada um de vocês.
Sejam bem-aventurados para dizerem ao Pai, aquilo que a Mãe sempre diz: “Seja feita a sua vontade!”. Coloquem-se a serviço da vontade de Deus. Vençam as lágrimas e o sofrimento com a oração, nunca com desespero. Coloquem sempre a vida de vocês nas mãos do Senhor, pois não têm nada a temer. Se Deus está conosco, nada poderá contra nós.
Com grande amor e carinho, eu quero, neste momento, dar-lhes a minha bênção.
Neste momento, Nossa Senhora abençoa a todos, enquanto cantam: “Dai-nos a bênção...”
Queridos filhos!  
Eu quero com muito carinho, depois dessa bênção linda, de agradecimento à Santíssima Trindade, pedir a vocês que, junto comigo, com a Mãe que está aqui, que neste ano tem a felicidade de ter o ano dedicado ao seu Imaculado Coração, um ano Mariano, um ano em que eu, Maria, estarei bem perto de vocês, junto de vocês nessa missão. Estarei tomando vocês pelas mãos, e lhes cobrindo com o Manto, e lhes ensinado a seguir os passos de Jesus. Vamos fazer um minuto de silêncio – todos juntos – agradecendo a Deus por este ano que será de batalhas, mas também de bênçãos. 
(Fez-se silêncio)
Vamos pedir a Deus neste ano: paz, força, fé, confiança e oração constante – principalmente a oração do silêncio.
O que é o Imaculado Coração de Maria?
Silêncio e oração. Esse é o Imaculado Coração de Maria.
Neste momento vou lhes ensinar a oração. Vocês podem orar junto com a Mãe. É em nome do Pai, em nome do Filho e em nome do Espírito Santo, eu, Maria, acolho todos os filhos para juntos orarmos. Neste momento vou confiar a vocês a oração deste ano dedicado ao meu Imaculado Coração:
“Senhor, que és fonte da graça, que és fonte do amor, que és fonte da sabedoria e de todas as virtudes, conceda-me a humildade, a simplicidade, a doçura do Doce Coração da Mãe de Jesus. Amém!”
É uma oração simples, porque o Céu me concedeu a graça da simplicidade. Mas é uma oração das bem-aventuranças, porque a pessoa sábia vivencia o poder da oração e da humildade. A pessoa que tem fé vive o silêncio e faz a vontade de Deus.
Eu sei que todos os filhos aqui presentes sabem e têm o conhecimento – talvez nem tão profundo – do que seja a minha missão e de quem é a Mãe de Jesus, a Imaculada Conceição. Mas, posso lhes dizer que, eu, Maria, a Mãe de Jesus, sou um instrumento que vive a vontade de Deus. Eu, Maria, a Mãe de Jesus, sou um instrumento que vive a vontade de Deus.
O desejo que tem o meu Coração – neste ano em que Jesus me disse, com palavras tão lindas: “Mãe, foi o ano da Misericórdia, agora é o ano do seu Coração". O meu desejo é que todos vocês sejam mansos e humildes como Jesus, porque a doçura do meu Coração é Jesus. A riqueza do meu Coração é Jesus! Tudo o que Jesus me deu de presente foi a graça de ser Mãe de vocês, filhos! O Céu me deu a graça de ser a Mãe de Jesus, e Jesus me deu o presente de ser a Mãe de vocês.
Então, juntos, juntos com o Pai, o Filho e Espírito Santo, eu, Maria, quero lhes conduzir neste ano com muito amor, com muita humildade a fazer a vontade de Deus, sempre!
Louvada seja a Santíssima Trindade por ter dedicado este ano ao meu Imaculado Coração!
Felicidades e paz, é o que eu desejo a todos vocês neste novo ano.
A quem me ofertou estas flores belíssimas eu quero lhes ofertar o meu Imaculado Coração de Mãe.
Obrigado à Santíssima Trindade pelo ano dedicado ao meu Imaculado Coração. Irei, com alegria, lutar e lutar pela paz, pelo Triunfo do meu Imaculado Coração na Terra, junto com os meus filhos que tanto amo.
Obrigada a cada um de vocês pelo sim de vocês, por estarem aqui, iniciando um novo ano com a Mãe de Jesus.
O Céu ama a todos nós. O Céu me chama!
As flores foram abençoadas para a cura e libertação de todos os doentes.
Abençoei a todos os aniversariantes. Que Deus esteja à frente de todos nós, sempre!
FONTE:


http://www.valedaimaculadaconceicao.com.br/


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

OBRIGADA PELA VISITA. VOLTE SEMPRE!

OBRIGADA PELA VISITA. VOLTE SEMPRE!