FLAGCOUNTER DE ALÔ VIDEOSFERA - LINK IN

LITURGIA DIÁRIA COM O PADRE RÓGER ARAÚJO - 2017 - ANO A - REPÓRTER CATÓLICO - VALDIVINO FILHO

LITURGIA DIÁRIA COM O PADRE RÓGER ARAÚJO - 2017   - ANO A - REPÓRTER CATÓLICO - VALDIVINO FILHO
CLIQUE NA IMAGEM PARA ACESSAR A LITURGIA

terça-feira

Novo Cinema Paradiso - Trailler

Ennio Morricone e sua trilha sonora para Cinema Paradiso

Cinema Paradiso

Réveillon com chuva? Ver e rever  filmes...com certeza!
Lugar bom para passar este réveillon com chuva foi no campo... 13 filmes na mochila, entre comédias, policiais, românticos, suspense, juvenis e 3 musicais: "Emoções Sertanejas", ABBA, (sua última crítica), Michel Jacson, Nas horas de folga, dormir, fazer um balanço do Ano Velho, deixar tudo ajeitadinho para o novo ano! O filme que mais gostei e foi a segunda vez que assistí, foi Cinema Paradiso. Havia me esquecido da trama, mas sabia que rolava muitas emoções da minha adolescência, quando era ( e ainda sou), fanática por cinema! Eram os idos de 1960 a 1966 - anos mais que dourados! As enormes filas de espera no Cine da Igreja Padre Eustáquio e Cine Progresso, eram bem trabalhadas. A gente até levava revistas para trocar: Tarzan, Zorro, Fantasma, revistas de far west, e a ansiedade antes do filme começar e poder curtir os galãs preferidos: Tony Curtis, Tyrone Power Marisol, Sarita Montiel, Sofia Loren, etc, etc  No centro, só passamos ir ao cinema depois dos 15 anos. Aquele negócio, né: não podia andar sozinhas (rsrsrsrsrsrsr)! Não havia shoppings, celulares, computadores, vídeo-games, baladas...só TV, na verdade, haviam as horas dançantes que eram muito legais!
Então, com o Cinema Paradiso, podemos reviver grandes emoções dos anos sessenta. Agora eu sei de onde eu tiro tanta fantasia! É da sétima arte!
Filme de Franco Cristaldi, com uma linda trilha sonora, dirigido por Giuseppe Tornatore, esta superprodução ítalo-francesa,  quase artesanal,  na opinião de seu diretor de fotografia, Blasco Guirato, premiada na Alemanha, em Cannes, Japão, América, Austrália  é um apelo à pureza, à simplicidade da arte cinematográfica. Nos anos sessenta era assim: conhecíamos o mundo através do cinema.
O personagem Alfredo, o progecionista, par perfeito para o personagem Totó, o menino, é a personificação do cinema, segundo o diretor, Giuseppe Tornatore.
Ao cinema italiano, que nos encantou desde a adolescência com tantos filmes lindos, como Candelabro Italiano, Dio Como te Amo e outros, meus agradecimetos por  "tantas emoções"! Com a palavra, Leo Gullopa , ator do filme:
..."para todo mundo do Alaska, do Japão à Austrália, no filme "Cinema Paradiso" há um pedacinho da alma deles que é revelado neste poema da vida".
Vou pesquisar no You Tube um vídeo do filme e o colocarei na próxima postagem.

MARCADORES - INDICE DOS ARQUIVOS



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

OBRIGADA PELA VISITA. VOLTE SEMPRE!

OBRIGADA PELA VISITA. VOLTE SEMPRE!